Ampliar imagem | Tamanho original
Como parte da cobertura da Bienal de Arquitetura de Veneza de 2018, apresentamos a proposta para o Pavilhão Português. Abaixo, os curadores Nuno Brandão Costa e Sérgio Mah  explicam sua contribuição com suas próprias palavras. Public Without Rhetoric Em coincidência com a crise económica, nos últimos dez anos verificou-se um cisma contra a obra pública, vista pelas orientações neoliberais que guiaram a Europa Ocidental nos tempos recentes, como um mal e uma deriva despesista acessória e nefasta. A obra pública, nomeadamente a construção de equipamentos culturais, educativos, desportivos e de infraestruturas, inscreve-se numa ideia de evolução civilizacional e de progressividade na equivalência de oportunidades sociais. Simultaneamente reconstrói e reabilita a forma da cidade, renovando qualitativa e culturalmente o espaço público. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar