Ampliar imagem | Tamanho original
O Museu do Trabalho e do Trabalhador será implantado num terreno cerca de dez mil m² onde se situava o antigo Mercado, ao lado do Paço Municipal de São Bernardo do Campo. Seu terreno funcionará como uma extensão do Parque do Paço Municipal, em meio a um jardim que, entre árvores e flores, será habitado por máquinas, instrumentos, ferramentas, artefatos: objetos que nos remetem às origens, às vivências, à idéia do trabalho ao longo da história da humanidade. Este “jardim público do trabalho” adentra sob o corpo edificado principal sobrelevado do museu e revela o seu grande espaço central de acolhimento. Espaço-rua que dá acesso e cruza o terreno e o edifício, ligando a Av. Armando Ítalo Setti e a Rua dos Vianas, inserindo-se no tecido da cidade. De um lado o bloco das funções administrativas e de apoio, reserva técnica, salas de máquinas e sistemas de circulação vertical. De outro, o volume elevado que abrigará os espaços expositivos internos.Os dois blocos se conectam por passarelas que cortam o vazio vertical do espaço-rua. Este local de acolhimento, alargado em seu centro por dobraduras nas paredes estruturais de concreto e protegido por grandes planos de vidro transparente, deixa à mostra o movimento e a vida do museu. O piso térreo abrigará a loja e o café, será o espaço da convivência: entre os visitantes do museu e a cidade.  Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar