Ampliar imagem | Tamanho original
A construção da Linha 3 do metrô de Santiago, através do centro histórico da capital chilena, implicou no impedimento do trânsito veicular pela rua "Bandera" desde o ano de 2013. Convertido em estacionamento de automóveis desde então, a calçada foi cercada durante um mês para a construção do "Paseo Bandera", um novo e colorido projeto pedonal inaugurado nessa quarta-feira (dia 20) por Felipe Alessandri, prefeito de Santiago e patrocinadores.  O escritório Estudio Victoria — liderado pelo muralista Dasic Fernández (com formação em Arquitetura) e o arquiteto Juan Carlos López — foi encarregado do desenho do "Paseo Bandera", unificando uma calçada de 400 metros lineares em uma colorida faixa de anamorfismos e franjas, numa superfície total de 3.300 metros quadrados. Liderado pela Municipalidade de Santiago Centro e financiando pelo Banco Santander e a companhia cervejaria Carlsberg, o projeto conta com mobiliário urbano, cadeiras de praia, vegetação e bicicleta que geram eletricidade para carregar os celulares. O desenho está divido conceitualmente em três terços, um para cada quadra da rua entre os tapumes da construção do metrô: enquanto "Conexão Social" (entre Moneda e Agustinas) e "Sustentabilidade" (entre Agustinas  Huérfanos) encontram-se operativos, "Patrimônio" (entre Huérfanos e Compañia, frente ao Museu de Arte Pré-Colombiana, à corte Suprema e à Galeria Agustín Edwards) encontra-se em busca de financiamento.  Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar