Ampliar imagem | Tamanho original
Há 10-15 anos, o tema da mobilidade ganhou impulso na arquitetura contemporânea húngara. Muitos jovens arquitetos perceberam que uma tarefa importante da próxima geração de arquitetos(as)/engenheiros(as) e urbanistas será a redefinição e reestruturação da infraestrutura urbana existente. A arquitetura e a mobilidade terão implicações não só nos sistemas de trânsito (meios de transporte) do século 21, mas também terão impacto nos espaços sociais, parques públicos, entre outros. Isso significa que uma crescente porcentagem das novas gerações de arquitetos(as) estarão envolvidas na formação e no desenho das novas redes urbanas, em oposição às tarefas tradicionais de projeto de edifícios comerciais, públicos ou propriedades residenciais. Embora a cidade de Tiszafüred seja considerada a capital da região do Lago Tisza, e também o centro da sub-região ecoturística de North Alföld, tem relativamente poucos pontos ou edifícios que merecem destaque de uma perspectiva claramente arquitetônica. Um deles, nas proximidades, é o Hotel Tisza Balneum (obra de Ferdinand Architects, 2004-2008). Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar