Ampliar imagem | Tamanho original
A abertura da Exposição Century 21 em 21 de abril de 1962 transformou a imagem de Seattle e do Noroeste americano aos olhos do mundo. A região, mais conhecida até então por seus recursos naturais do que como uma capital cultural, estabeleceu uma nova reputação como um centro de tecnologias emergentes e design aeroespacial. Esta nova identidade foi incorporada pela peça central da exposição: a Space Needle, uma construção delgada de aço e concreto armado que se tornou e permanece o marco mais icônico de Seattle. [1] Seattle era particularmente frágil na época que a era espacial surgiu. A cidade dependia de duas principais fontes de emprego: o comércio marítimo e o da fabricação de aeronaves (a Boeing Corporation). O transporte entre o oeste dos Estados Unidos e outros países ao longo da costa do Pacífico frequentemente passava por Seattle, mas a crescente popularidade do avião a jato permitiu que os embarques cruzassem o oceano sem nunca passar pela região. A Boeing, que tinha feito sua sede na cidade em 1910, também uma das maiores empregadoras da região, mas a ameaça de recessões econômicas - e as demissões que seguiram - levou os empresários locais e as autoridades da cidade a começarem a fazer um brainstorming para atrair outras empresas para se instalarem na cidade. [2] Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar