Ampliar imagem | Tamanho original
Este artigo foi originalmente publicado por Common Edge como "Por que Não Conseguimos Criar Comunidades Caminháveis Completamente Novas?" Eu vivi por 40 anos em bairros onde você pode caminhar até uma loja, um cinema, um restaurante, inclusive nos meus tempos de faculdade. Eu cresci em uma casa de fazenda com rua interna de acesso à garagem, mas na vida adulta estive sempre em partes caminháveis das cidades. Outros também redescobriram as alegrias e os benefícios dos lugares caminháveis. Primeiro apenas algumas pessoas, depois uma onda delas. Embora em números totais ainda pode ser um gosto de uma minoria, é um desejo que agora está na moda, anunciado em filmes e programas de TV. Menos pessoas hoje aspiram viver numa casa grande com garagem para três carros. Philip Langdon escreveu um livro, "Within Walking Distance: Creating Livable Communities For All" [Dentro de uma Distância Caminhável: Criando Comunidades Caminháveis Para Todos - tradução livre] (Island Press 2017), que aborda essa tendência e aponta algumas questões sobre as escolhas envolvidas.Porque existem escolhas. Enquanto de forma geral o urbanismo está voltando, no nível da rua, é alguém que decide se serão estabelecidas pequenas lojas locais ou franquias, ciclovias ou vagas de estacionamento, pequenos empresários ou corporações milionárias. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar