Ampliar imagem | Tamanho original
A artista argentina Marta Minujín criou uma réplica em grande escala de uma das estruturas mais famosas do mundo, o Partenon em Atenas, construída a partir de livros censurados como símbolo da resistência à repressão política. Atualmente exibidos no festival de arte Documenta 14 em Kassel, na Alemanha, os cem mil livros que compõem o monumento foram obtidos exclusivamente de doações, permitindo que pessoas de todo o mundo contribuam com livros com os quais têm uma conexão especial.  Colaborando com estudantes da Universidade de Kassel, Minujín selecionou mais de 170 títulos proibidos em vários países em todo o mundo. Estes livros foram então amarrados à estrutura de aço com folhas plásticas que os protegem e permitem a passagem da luz solar dentro do edifício. De acordo com a artista, a forma do Parthenon foi escolhida porque simboliza "os ideais estéticos e políticos da primeira democracia do mundo". Sua relevância se estende também ao terreno, a Friedrichsplatz em Kassel, onde cerca de dois mil livros foram queimados durante o regime nazista. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar