Ampliar imagem | Tamanho original
O maior banco do mundo está na Suécia. Com quase 72 metros de comprimento, o mobiliário urbano chamado de Långa Soffan (“que significa grande sofá”) e foi instalado pelos cidadãos de Oskarshamn em 1867 numa tentativa de negligenciar seu porto que não tinha nada de espetacular, banhado pelo Mar Báltico. No entanto, a função original deste banco não era para sentar e passar o tempo ou apreciar as vistas; em épocas passadas, era ritmicamente ocupado pelas mulheres dos marujos que esperavam a volta de seus maridos de suas viagens em alto mar. Permitia que as pessoas se reunissem sob um sentimento comum de melancolia e de esperança em frente à infinita tela azul do oceano. Um banco, em outras palavras, é uma importante declaração cívica. Como instrumentos de mobiliário, proporcionam uma razão para parar e se demorar - ocupar um banco em um espaço público é também uma recitação social. Sentar no meio do banco significa que se quer ficar sozinho. Sentar em uma das extremidades já é um convite para que outros te façam companhia - pense, por exemplo, nas cenas de bancos de parque em Forrest Gump ou Gênio Indomável. O banco é ao mesmo tempo onipresente e muitas vezes descartado como uma forma negligenciada de mobiliário, normalmente concebido para ser uma variação sobre o mesmo tema: quatro pranchas de madeira parafusadas a um quadro de apoio descaradamente eficiente. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar