Ampliar imagem | Tamanho original
Em 1972, o arquiteto espanhol Fernando Higueras iniciou em Madri a construção do edifício que seria seu estúdio e, posteriormente, sua casa até o fim de sua vida em 2008. O projeto recebeu do arquiteto o apelido de "rascainfiernos", ou, em tradução livre, "arranha-infernos", já que, diferentemente de um arranha-céu, este edifício é muito discreto e submerge na terra.  Para Higueras, a casa, enquanto tipologia, deveria ser semelhante a viver em uma caverna, por isso, escavou um buraco de 9 m x 9 m em seu jardim onde criou seu refúgio subterrâneo.  Higueras graduou-se em arquitetura na Escola Técnica Superior de Arquitetura de Madri em 1959. Sua obra se caracteriza pelo distanciamento do racionalismo e aproximação às ideias de Frank Lloyd Wright.  Apesar de estar enterrada sete metros debaixo da terra, a residência apresenta uma qualidade espacial que convida o morador a permanecer nos espaços; um enorme átrio de pé direito duplo com quatro claraboias ventila e ilumina os ambientes, convertendo-os em lugares agradáveis.  Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar