Ampliar imagem | Tamanho original
Para arquitetos, este é um projeto talvez mais reconhecível em planta do que em fotografias. A complexidade rítmica deslumbrante dos desenhos construtivos para o Estande de Tiro com Arco para as Olimpíadas de Barcelona, concluído em 1991, trouxe mais fama aos Jogos Olímpicos de 1992 do que qualquer flecha arremessada em seu interior. Os desenhos mostram uma sobreposição de curvas orgânicas e formas retilíneas trabalhando em harmonia sublime, produzindo uma composição que claramente transmite tanto o conceito dos arquitetos e o processo pelo qual foi desenvolvido. Surpreendentemente, o projeto não é menos espetacular ao vivo do que no papel, e sua conclusão ajudou a lançar a parceria de marido e mulher, de Enric Miralles e Carme Pinós, para o estrelato internacional. Localizado no bairro periférico montanhoso de La Valle d'Hebron, em Barcelona, o terreno escolhido para a competição era anteriormente um parque esportivo com campos de futebol e rugby. A proposta vencedora de Miralles e Pinós adicionou duas novas instalações de tiro com arco para o complexo – um pavilhão de competição e um pavilhão de treinamento – separados pelo comprimento de um campo de arco e flecha. Os dois edifícios são visualmente distintos, mas unidos por um processo de projeto compartilhado que leva muito em consideração o lugar do edifício na paisagem. Racionalmente não obedece a qualquer ordem de sistema programático ou tectônico, e os edifícios são produtos de um método de arquitetura imaginativa e expressiva. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar