Ampliar imagem | Tamanho original
Uma residência não permanente, uma casa de férias, principalmente para o verão com uma garagem de botes. ConceitoEste projeto é uma continuação de nossa exploração do gênero de edifícios que são especificamente usados nos meses de verão. No processo projetual buscamos ultrapassar as barreiras entre a forma construída e a natureza para realçar a experiência de se submergir no meio-ambiente. Pela mesma razão tentamos ir além dos níveis aceitados de conforto e funcionalidade. Por último, referenciamos a nostalgia do entorno de "Kiwi Beach" manipulando a escala, formas, relações, materiais e a limitação de amenidade. RespostaDividir o edifício em dois componentes principais para reduzir a escala e permitir que a praia siga a forma do terreno. Criar apenas um corte na estrutura e o reter com uma parede estrutural, isto cria uma medula da qual todos os ambientes são organizados. Separar as funções em níveis para permitir vistas panorâmicas a partir do estar e ao mesmo tempo dar saída à praia. Os espaços habitados são articulados numa série de quatro cômodos desenhados num esquema de roda: cozinha, estar e dois terraços cobertos. A cozinha tem vistas ao norte e ao sul dependendo de uma série de portas e cortinas. Uma escada cai para o nível inferior e penetra a parede estrutural, uma passarela exterior coberta vai junto à parede se conectando com os dormitórios. A escada continua no mesmo eixo com uma formação de rochas na base do declive para ter uma conexão com a praia. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar