Ampliar imagem | Tamanho original
O diálogo entre o edifício e a cidade é fundamental na proposta. Não apenas porque a existência do edifício é devida às dinâmicas de crescimento e transformação da cidade, mas porque o edifício existindo, forma parte da cidade. Este projeto aposta na rua como elemento fundamental para fazer cidade, fomenta visualmente a conexão entre o espaço público exterior e interior, ensaiando a possibilidade de um contínuo especial independente da natureza pública ou privada de cada lado da linha da propriedade. A forma definitiva do edifício surge de um processo de agregação de unidades diferentes. O objetivo de gerar diversas tipologias de habitação, ainda sendo muito semelhante ao que foi pedido pelo programa arquitetônico, assim como o estudo da relação de cada unidade com respeito ao resto através do espaço aberto, são os princípios que guiarão os processo de desenho e que definem as volumetrias e os cheios e vazios do edifício. Todas as unidades ficam numa relação direta com, ao menos, dois espaços abertos e a maioria destes com o espaço central que replica e continua a rua. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar