Ampliar imagem | Tamanho original
Uma casa para duas famílias é um edifício com uma parede que o divide em duas metades. Esta parede é única em toda a casa. Não é possível cruzá-la em nenhum lugar e ela cumpre com funções convencionalmente atribuídas a vários elementos arquitetônicos. É a estrutura portante e a base de instalações, suas dobras definem todos os ambientes e determinam as vistar a partir do edifício de vidro. A simplicidade do conceito, a redução da arquitetura a um único elemento, cria dependência substancial e, por sua vez, torna o edifício muito complexo. É apenas através da dependência que a parede adquire um caráter atrativo e convincente, ainda que, em si mesma, pode seguir qualquer curso. A parede entre as duas unidades tem dobras para a estruturar, assim como se dobra uma folha de papel para que esta possa se sustentar. As dobras variam de um pavimento a outro. Um dos ambientes é côncavo, outro convexo. Um dos cômodos é aberto, assim como outro possui repartições. A forma da parede é invertida em cada um dos apartamentos opostos. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar