Ampliar imagem | Tamanho original
Como um "fantasma", silencioso e insidioso, as curvas suaves do mezanino flutuam acima dos clientes do restaurante, cobrindo o espaço com uma superfície que se dobra e ondula. Atrás das colunas da fachada leste da Opera Garnier, o restaurante está localizado em um lugar onde as carruagens puxadas por cavalos desembarcavam as pessoas que iam assistir aos espetáculos, na época em que o edifício foi inaugurado. A criação de um novo espaço na Opera Garnier significava seguir diretrizes estritas de acordo com o caráter histórico do monumento. Para assegurar a possibilidade de executar o projeto sem causar danos à estrutura existente, não obtivemos autorização para tocar em qualquer uma das paredes, pilares ou o teto. A fachada do restaurante é um véu de vidro ondulando, deslizando entre cada pilar. Com nenhuma estrutura visível, o vidro se apóia por uma única tira de aço dobrada, correndo ao longo da curva arqueada do teto. Esta tira de aço é fixada nas cornijas superiores das colunas, a seis metros de altura, com bielas de aço inoxidável. O vidro parece flutuar, como mágica. Assim, a fachada permite uma visão clara com um mínimo de impacto no edifício existente. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar