Ampliar imagem | Tamanho original
Neste projeto são examinadas duas perguntas essenciais: Como é possível programar um elemento de infraestrutura que é um monumento protegido e forma parte do sistema urbano? Numa era com uma quantidade cada vez maior de regulamentos (energia, higiene, proteção contra incêndios, etc.) e uma maior demanda de conforto, como podem ser lavados a cabo projetos de baixo orçamento? O viaduto é mais que uma ponte. É como uma cadeia de montanhas construída pela mão do homem que aparece na cidade com uma escala derivada da paisagem e a topografia. O elemento da infraestrutura, utilizado originalmente como uma linha ferroviária, forma um parque linear que conjugará parte de uma rede de cultura, trabalho e lazer. Esta reprogramação do viaduto inicia dois impulsos urbanos decisivos: uma barreira espacial é convertida numa estrutura de conexões e os espaços ao ar livre são atualizados. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar