Ampliar imagem | Tamanho original
FASE 01 - 2009 A escola MOPI está localizada em uma área do Rio de Janeiro, que apesar de urbana é muito arborizada. Sua fachada principal está voltada para uma avenida movimentada que conecta as zonas norte e oeste da cidade. O lado oposto do prédio está orientado para a floresta da Tijuca, mais precisamente para a Pedra da Gávea. O prédio foi concebido como quatro volumes separados que se conectam por meio de varandas de circulação. A planta do conjunto deriva de prédio em forma de “U” com a parte aberta voltada para as belas vistas naturais. Os dois volumes elípticos que se voltam para a avenida contêm as salas de aula, enquanto as outras duas em forma de gotas d’água contém salas complementares como de arte, ciências, computação e biblioteca. O fato de dividir o prédio em quatro volumes facilita a circulação de ar e o resfriamento natural das salas, bem como deixa muito claro as diferentes funções de cada um, servindo como forte referência visual. Vidros translúcidos duplos são usados como fechamento para as salas de aula e as inundam com luz natural sem distrair os alunos. A fachada principal evoca a onipresente floresta na forma de abstração de uma árvore, e é composta de painéis de cobre pré-oxidado micro perfuradas e presas a uma estrutura em madeira laminada de eucalipto. Essa micro perfuração do cobre permite a passagem do ar filtrando a luz e impedindo a entrada da chuva. Isso permite um jogo de opacidade e transparência da fachada, que durante o dia é opaca quando vista por fora e semi-transparente quando vista por dentro. Durante a noite o prédio adquire uma transparência que permite que o vibrante jogo de cores do interior da escola atravesse a fachada, dando a impressão de que o prédio é um organismo vivo. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar