Ampliar imagem | Tamanho original
Duas cúpulas semi-esféricas sobrepostas rodeadas por dezesseis volumes idênticos, separados entre si por faixas radiais de um metro de espessura. A cúpula interna apresenta um diâmetro externo de doze metros e meio, que se apoia sobre um tambor de dois metros e trinta centímetros de altura, atingindo assim uma altura total de oito metros e sessenta centímetros. A cúpula externa, por sua vez, amplia o raio da cúpula interna em um metro e trinta centímetros e a altura do tambor na mesma medida. Seu diâmetro resulta então em quinze metros e dez centímetros e sua altura total, onze metros e vinte centímetros. Os volumes perimetrais são prismas cujas bases são trapézios circulares. Encontram-se elevados do solo em dois metros e noventa centímetros, e apresentam uma altura de cinco metros e setenta centímetros. Ampliam em planta o raio do edifício em nove metros e quarenta e cinco centímetros, medida que representa a altura do trapézio. Sua base maior, que determina as faces externas do edifício, não segue entretanto o perímetro da circunferência: constrói, ao contrário, uma curva côncava cuja flecha mede trinta centímetros. O edifício é determinado assim por uma sequência radial de dezesseis faces côncavas, cegas, de concreto aparente, distanciadas em um metro. Em outras palavras: um hexadecágono de lados côncavos. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar