Ampliar imagem | Tamanho original
Concluído em 2013, o pavilhão situa-se em um terreno de 2000 m² ao longo do rio Pedieos, no distrito de Ayios Andreas na cidade de Nicosia, Chipre, e é projetado para coexistir com uma residência de 1940 que foi reformada. O terreno em forma de T desfruta de uma longa exposição de 80 metros ao rio, no leste, ao longo do qual, o jardim desce suavemente de encontro à margem do rio e se funde com o seu habitat natural, desta forma tornando indefinida a fronteira entre o feito pelo homem e o natural . O rio, neste local específico, tornou-se, com o decorrer do tempo, uma extensão natural da área protegida das Nações Unidas, coloquialmente conhecida como a "linha verde", uma zona desmilitarizada, congelada em um status quo militar desde a invasão da ilha pela Turquia em 1974. Enquanto esta longa faixa de terra engloba aldeias rurais abandonadas, terras agrícolas que se encontram em repouso, e edifícios de pedra que ruíram, na histórica cidade de Nicósia, ele conseguiu escapar do boom da construção em ambos os lados da Linha Verde, e, como resultado, os prados tem se recuperado da contaminação com agrotóxicos e fertilizantes artificiais, as florestas de encostas foram preservadas, e a vida selvagem foi deixada para prosperar, tornando-se um refúgio para a fauna e flora, desenvolvendo-se naturalmente sobre a ausência de interferência humana; a linha verde, devido ao seu isolamento, tornou-se, literalmente, "verde". Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar