Ampliar imagem | Tamanho original
A extensão da cobertura reticular uniforme tem a mesma dimensão da largura do lote: cinquenta metros. Porém não se apoia em suas divisas; mantém suas laterais em balanço. Sua largura de trinta e dois metros e cinquenta centímetros e sua disposição no lote é tal que criam duas áreas descobertas, uma de entrada, com vinte metros, e uma de fundos, com trinta metros. Se unidas, configurariam um quadrado de outros cinquenta metros de lado. As áreas permitidas ao estar estão deslocadas em relação à cobertura. Seus limites anterior e posterior, marcados pelas duas vigas principais de cinquenta metros, ligeiramente diferenciadas entre si à causa do desalinhamento dos pares de pilares, são o que marcam os eixos centrais dessas áreas. Elas estão dispostas de tal modo que apenas metade de sua largura está sob a projeção da cobertura. A primeira das duas áreas é um salão semienterrado de doze metros e meio de largura onde se dá a exposição propriamente dita. Semienterrado, o salão já é por si mesmo alheio à necessidade de cobertura. Seu acesso se faz através de uma rampa oblíqua afastada do centro do lote, cuja sequência linear leva à outra rampa similar que dá acesso à segunda área de estar posterior. Esta área está agora ao nível do solo e resguardada da via de acesso. Seus limites, ainda que sinuosos, são determinados por uma circunferência de trinta metros de diâmetro, cujo centro é marcado pelo único pilar visível entre os quatro que apoiam a cobertura. Trata-se do único com desenho diferenciado: a escultura central da praça confinada. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar