Ampliar imagem | Tamanho original
O lote se transformará na futura igreja e uma praça de acolhimento. O encargo atual constava de construir o Salão Paroquial como pedestal do futuro templo. Dessa maneira, construiu-se o edifício levando em conta vários aspectos que definem a proposta:  A própria natureza de uma edificação destinada ao culto, levantou a necessidade de obter espaços para contemplação e meditação. Para isso, o Salão Paroquial se volta para os jardins internos, isolado do exterior por  paredes de concreto ciclópicos e concreto armado. Os fechamentos, como persianas e perfurações, entende-se como telas de luz, terminando de proporcionar o ambiente desejado no interior do espaço. Entendemos o Salão Paroquial como uma casca que envolve um grande espaço em seu interior. E assim, o exterior é duro e resistente, enquanto o interior é claro (a presença da luz do dia), aromático (o jardim de laranjeiras aconchegante), misterioso (a escada atrás das paredes brancas) ou pragmático (usos claramente dispostos). Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar