Ampliar imagem | Tamanho original
O mito da casa árvore encontra aqui um sentido. A estratégia de suspender a residência metros acima do solo e das árvores é adequada e o perfil oblíquo do terreno pode ser saudado e completado pela presença da nova construção. A estrutura metálica surge como opção conveniente, tirando do canteiro de obras vários serviços construtivos. A proposta se define em um pavilhão linear de três pavimentos, paralelo às curvas de nível, cujos pilares se prolongam até tocar o solo. A área de convívio se projeta em balanço rumo à mata e à paisagem. A ponte de acesso funciona como tirante, equilibrando o conjunto. Adota-se o nível da rua como ponto de acesso dos veículos e dos pedestres, com garagem, hall de chegada, copa e sala de refeições. Meio pavimento abaixo, tem-se a sala de estar e varanda, amplo espaço de convívio que toca a copa das árvores mais altas. Sob este pavimento de acesso estão as áreas de serviço. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar