Ampliar imagem | Tamanho original
No final do século XIX e inicio do século XX, o Brasil recebeu uma grande quantidade de imigrantes, vindos dos mais diversos países, como Alemanha, Japão, Itália, Líbano, Ucrânia, Polônia, etc. Tratava-se de uma tentativa do governo brasileiro de “branquear” um país essencialmente mulato, recém saído de séculos de escravidão de negros africanos. Da Itália, bastante empobrecida, vieram principalmente habitantes da região do Vêneto, que se fixaram, em sua maioria, em São Paulo e no extremo sul do país. Um dos testemunhos mais fortes dessa época e dessa epopéia são as construções dos Moinhos Coloniais que, ainda hoje, encontramos na região da Serra Gaúcha. Estes artefatos, destinados à fixação das comunidades em torno da produção de farinha, são frutos do conhecimento e da engenhosidade trazida pelo imigrante e do encontro, na região, com novos materiais – basicamente a farta madeira da araucária – árvore ancestral brasileira. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar