O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Museu
  4. Brasil
  5. Brasil Arquitetura
  6. 2007
  7. Museu do Pão / Brasil Arquitetura

Museu do Pão / Brasil Arquitetura

  • 08:00 - 29 Novembro, 2011
  • Traduzido por Soledad Sambiasi
Museu do Pão / Brasil Arquitetura
Museu do Pão / Brasil Arquitetura, © Nelson Kon
© Nelson Kon

© Nelson Kon © Nelson Kon © Nelson Kon © Nelson Kon + 34

  • Autores

    Francisco Fanucci e Marcelo Ferraz
  • Localização

    Ilópolis - Rio Grande do Sul, brasil
  • Co-Autor

    Anselmo Turazzi
  • Área

    330.0 m2
  • Ano do Projeto

    2007
  • Fotografias

  • Equipe

    Anne Dieterich, Cícero Ferraz Cruz and Luciana Dornellas; Carol Silva Moreira, Fabiana Fernandes Paiva, Gabriel Rodrigues Grinspum, Ismael Rossett, João Grinspum Ferraz, Pedro Del Guerra, Victor Gurgel, Vinícius Spira and Keli Lobo
  • Consultor de Estrutura

    Fábio Oyamada
  • Consultor de Iluminação

    Ricardo Hener
  • Construtor, Engenheiro Estrutural

    Habitare Construtora - Eng. Alexandro Zat
  • Pintura de Cerâmicas

    Márcia Fátima Tomasini
  • Levantamento

    Brazilian Institute of the National Historic and Artistic Heritage - IPHAN / University of Caxias do Sul - UCS
  • Restauro

    Italo-Latin American Institute - IILA / University of Caxias do Sul - UCS
  • Restauro das Máquinas

    Ruimar Sfoglia and team
  • Área Restaurada

    200 m²
  • Área do Terreno

    1,011 m²
  • Mais informações Menos informações
© Nelson Kon
© Nelson Kon

Descrição enviada pela equipe de projeto. No final do século XIX e inicio do século XX, o Brasil recebeu uma grande quantidade de imigrantes, vindos dos mais diversos países, como Alemanha, Japão, Itália, Líbano, Ucrânia, Polônia, etc. Tratava-se de uma tentativa do governo brasileiro de “branquear” um país essencialmente mulato, recém saído de séculos de escravidão de negros africanos.

Da Itália, bastante empobrecida, vieram principalmente habitantes da região do Vêneto, que se fixaram, em sua maioria, em São Paulo e no extremo sul do país.

Localização Corte Transversal Planta Cobertura Detalhe Capitel + 34

Um dos testemunhos mais fortes dessa época e dessa epopéia são as construções dos Moinhos Coloniais que, ainda hoje, encontramos na região da Serra Gaúcha. Estes artefatos, destinados à fixação das comunidades em torno da produção de farinha, são frutos do conhecimento e da engenhosidade trazida pelo imigrante e do encontro, na região, com novos materiais – basicamente a farta madeira da araucária – árvore ancestral brasileira.

© Nelson Kon
© Nelson Kon

Os remanescentes desses moinhos, encontrados aqui e ali na exuberante paisagem da Serra Gaúcha, são belos e insubstituíveis documentos do nobre encontro da técnica com a estética.

Perspectiva
Perspectiva

Mas apesar de sua importância histórica, estes moinhos estavam fadados a desaparecer, pelo abandono e esquecimento típicos de nossos dias. Em 2003 foi lançada a idéia da criação de uma rota turístico/cultural dos moinhos, e iniciamos o projeto para a recuperação de um primeiro exemplar, o Moinho Colognese, de Ilópolis. Para não cair num projeto nostálgico, decidimos agregar a este moinho – que deveria ser restaurado para voltar a funcionar e produzir farinha de milho para a polenta – um Museu do Pão e uma Escola de Padeiros.

Novas necessidades, usos contemporâneos: dois novos blocos em concreto e vidro dialogam com o velho moinho de madeira. Cem anos os separam no tempo, mas uma idéia-força os une, e essa idéia é justamente a de uma “celebração da madeira”.

© Nelson Kon
© Nelson Kon

Tudo aqui é Araucária: o Moinho e seus mecanismos, as novas varandas e os passadiços que lembram as casas dos imigrantes, os painéis corrediços “brise soleil”, os capitéis dos pilares a lembrar as fantásticas estruturas internas dos moinhos, e até o concreto, como em fotografia, marcado pelas formas de tábuas.

© Nelson Kon
© Nelson Kon

Neste pequeno conjunto, tudo é museu e museografia, incluindo aí a arquitetura, o jardim, os objetos e seus significados. A peça principal deste museu é o próprio moinho; no jardim uma coleção de pedras mó – granito e basalto de várias cores e durezas, destinadas a diferentes tipos de moagem de milho e trigo; no entorno, um pequeno canal de água alimentado por uma nascente em baixo do moinho delimita os limites do terreno do Museu.

Acreditamos que nesta obra a arquitetura cumpre seu nobre papel de renovação cultural, protagonizando o reencontro da comunidade local com sua historia, agora em novas bases de sonhos e utopia: arquitetura de raízes e antenas.

© Nelson Kon
© Nelson Kon

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Museu do Pão / Brasil Arquitetura" [Ilopolis Bread Museum / Brasil Arquitetura] 29 Nov 2011. ArchDaily Brasil. (Trad. Sambiasi, Soledad) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/8579/museu-do-pao-moinho-colognese-brasil-arquitetura> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.