Ampliar imagem | Tamanho original
Argila, Água, Barro e Areia são os quatro ingredientes que foram utilizados para construir os primeiros arranha-céus do mundo. A primeira cidade de arranha-céus e chamada assim desde o século XVI: Shibam (Yemen) é um dos exemplos mais antigos e um dos melhores planejamentos urbanos baseado no princípio da construção vertical. Hoje sobe novamente esta antiguidade a 30 metros de altura, para criar a cidade de grandes estruturas que foi apelidada de “Manhattan do Deserto”. Via Casa Vogue Às vezes chamada de “Chicago do Deserto”, a antiga cidade de Shibam se apresenta aos historiadores e urbanistas, como um dos exemplos mais antigos e perfeitos de um planejamento rigoroso baseado no princípio da construção vertical. Via Casa VogueNo total, são cerca de 500 torres rodeadas por uma muralha que faz a divisão entre o que é deserto e o que é cidade. Cada edifício é uma residência onde uma família desfrutava de cinco plantas. O primeiro andar ou o piso térreo era utilizado para delinear claramente o bloco de uma esquina para a outra. No segundo andar, estava a sala de estar ou o divã, que segundo a cultura muçulmana é um espaço essencialmente do sexo masculino. No terceiro andar estava a sala de reunião familiar, um lugar de encontro misto. No quarto, estava a cozinha: um espaço feminino. E por último, no quinto ou na cobertura, havia o espaço de encontro, pois eram recebidas as visitas mais próximas.A cidade árabe é um dos primeiros exemplos de verticalização e planejamento urbano, e a UNESCO (organização da ONU), reconheceu e declarou à Shibam o privilégio de ser a “Cidade Patrimônio da Humanidade” em 1982.Via Casa Vogue Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar