Ampliar imagem | Tamanho original
Se as duas vigas transversais das extremidades da laje de cobertura descessem formando as empenas externas do pavimento principal, se encontrariam perfeitamente com o perímetro da laje de piso. Se as vigas longitudinais não avançassem vinte centímetros em balanço sustentando e afastando das vigas as empenas externas de concreto, não haveria espaço para a calha superior e não se criaria uma brecha no piso principal para iluminar indiretamente o interior. Se nas laterais desse piso não fossem levantadas muretas externas de blocos de concreto, não se formaria nas fachadas dois planos sobrepostos e uma sombra constante entre eles, e às vezes um terceiro plano intermediário. Se as mesas de trabalho e jantar não estivessem fixadas em empenas opostas, não seria necessário ter em ambas as empenas aberturas para iluminação dos planos horizontais. Se a iluminação permitida pelas aberturas nas empenas externas não fosse direta e ofuscante, não seriam necessários volumes prismáticos externos a modo de combogós individuais para amenizar a luz. Se esses volumes não estivessem alinhados com as mesas, os planos horizontais não poderiam ser ampliados ao exterior. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar