Ampliar imagem | Tamanho original
Do arquiteto: As primeiras ideias para o projeto foram nascendo naturalmente, à medida que íamos nos acercando do caráter do lugar, do programa e de algumas aspirações dos clientes. Houve desde o início  um pressuposto conceitual que surgiu como essencial: interiorizar os diversos limites e fazê-los participar no processo de composição projetual, ou seja, da limitação de mancha de implantação, da limitação de alturas da fachada da rua (12m), da limitação do programa, das diversas limitações das inúmeras regras legais; todas essas limitações deveriam estimular a liberdade compositiva. Daqui foram-se sedimentando várias intenções que se materializaram em projeto. Se a fachada para a rua seria algo contida em termos de desenho e composição, já a fachada posterior poderia ter uma composição mais livre, como que a fachada da rua assumisse um sentido mais público e a fachada do logradouro um sentido mais privado, diferença esta que traduz também uma postura mais urbana para o “exterior”, relacionando-se com as arquiteturas vizinhas. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar