Ampliar imagem | Tamanho original
A Biblioteca Multimídia Albert Camus e o Conservatório Albert Magnard são o resultado de exploração em filtros, pele e volume de um edifício. A pele mineral externa faz referência à cor e padrões de escrita cuneiforme suméria transcritas em tábuas de argila - um dos primeiros sistemas de escrita conhecidos da humanidade. A textura da fachada se funde com a folhagem e filtra a luz exterior. As duas funções programáticas contrastantes deste edifício cultural coexistem no mesmo volume horizontal. O edifício está inserido suavemente no terreno pouco inclinado. No centro do edifício, uma escadaria central situa-se sob um átrio extremamente luminoso. Ele orienta os visitantes para o teatro de 100 lugares situado no subsolo. As camadas de concreto do interior do projeto utilizam a densidade mineral para dar a impressão de massa natural, proporcionando fluidez à circulação interior e à sala de leitura da biblioteca. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar