Ampliar imagem | Tamanho original
A casa fica em um terreno retangular de esquina com 70 m², e tinha originalmente um piso térreo e um subsolo sem qualquer conexão entre si. O piso térreo era habitável, mas o porão tinha uma altura de 1,90 m e carência de luz e ventilação. Na parte posterior do lote há uma varanda no nível da planta do subsolo. O projeto tem o desafio de adequar-se às mudanças de necessidade do jovem casal proprietário com dois filhos pequenos. O objetivo era tornar a casa inteira habitável e criar relações entre as diferentes áreas. Para fazer com que a área de subsolo fosse habitável,  a cimentação existente foi recalcada para que o pavimento ganhasse altura útil. A laje existente entre os dois pavimentos foi parcialmente derrubada no centro da planta, gerando um vão que une espacialmente toda a casa e traz luz natural e ventilação ao subsolo. Por outro lado, foi construída uma nova laje de estrutura metálica e preenchimento cerâmico na extremidade mais próxima do pátio. Também foi feita uma abertura em toda a fachada desde a planta baixa até o terraço, de modo que o topo da fachada foi desmontado. Este vão relaciona de maneira direta o terraço e o interior da casa, levando luz natural também ao nível inferior. De acordo com as necessidades dos clientes, é proposto um programa para o dia e um para a noite segregados pelas plantas. No entanto, optamos por não compartimentar os cômodos e relacioná-los em planta e corte. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar