Ampliar imagem | Tamanho original
Em um terreno de 1400 m² no centro da zona norte da cidade de Quito, no Equador, foi requisitado um edifício habitacional de densidade média. A porção frontal do terreno ocupa a metade da cuchara da rua, situando-se em forma de 'L' em relação a ela, e a topografia varia um pavimento inteiro entre a parte superior e a parte inferior do terreno, sendo este declive evidente em toda sua fachada voltada a rua. Na calçada há duas árvores imponentes dignas de preservação. O desenvolvimento do projeto partiu de duas idéias principais: Em primeiro lugar, a divisão do edifício em dois blocos implantados em L, seguindo a morfologia do terreno, tanto planialtimétrico, quanto topograficamente. Portanto, o bloco da parte superior do terreno está implantado o equivalente a um pavimento mais alto que o bloco adjacente, hierarquizando assim espaços externos e internos, dando mais exclusividade a densificação dos edifícios. Em segundo lugar, a criação de uma praça escalonada que serve para conectar os dos blocos de habitação, mas ao mesmo tempo dotar o projeto de um espaço de uso semi-público, no qual a praça e a rua possam conectar-se visualmente, complementados pelo mobiliário ao ar livre, paisagismo e vegetação existente na via. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar