Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Sérgio Bernardes

Sérgio Bernardes: O mais recente de arquitetura e notícia

Seminário e exposição "SB100 - Sergio Bernardes" na FAU-UFRJ

Comemorar o centenário de Sergio Wladimir Bernardes, reeditando na FAU-UFRJ, com inserções e mudanças a exposição realizada no Centro Carioca de Design (CCD), com curadoria de Adriana Caúla e Kykah Bernardes, não é só uma forma de homenagear o arquiteto formado aqui, em 1948, pela então Faculdade Nacional de Arquitetura (FNA), de divulgar o acervo de seu escritório, que está sob a guarda de nosso Núcleo de Pesquisa e Documentação (NPD), e valorizar as pesquisas sobre sua obra, mas especialmente para evocar a sua presença hoje - para reconhecer o seu trabalho como uma forma de pensamento que nos incita a pensar.

Tal pai, tal filho: 20 arquitetos e arquitetas que seguiram a profissão do pai

Em qualquer profissão é comum que filhos sigam a carreira dos pais, motivados pelo contexto em que cresceram e contagiados pela paixão pela profissão. Na arquitetura não poderia ser diferente. Viver rodeado de croquis, plantas e café parece despertar a vontade de seguir a mesma carreira.

Por razão do dia dos pais comemorado no Brasil neste próximo domingo, 12 de agosto, compilamos uma lista de arquitetos e arquitetas que seguiram os passos de seus pais. Confira a seguir:

Sérgio Bernardes e sua contribuição à arquitetura brasileira

Com uma vida profissional marcada pela densa produção e pesquisa, não apenas arquitetônica, mas em uma série de outros campos inter-relacionados, Sérgio Bernardes começou a trabalhar muito jovem e aos treze anos fundou sua primeira oficina de maquetes. Aos quinze anos – antes mesmo de ingressar na faculdade de Arquitetura – concebeu seu primeiro projeto, a residência Eduardo Baouth, em Itaipava, no Rio de Janeiro, para amigos de seus pais. Além da arquitetura, também percorreu por outros campos, como o da marcenaria, por exemplo.

Em 1948 graduou-se na Faculdade de Arquitetura pela Universidade do Rio de Janeiro, período em que a arquitetura moderna encontrava-se em destaque no cenário internacional, pois o país já havia participado da Exposição Mundial de 1939 em Nova Iorque e trabalhos modernos brasileiros já haviam sido expostos no MoMA em 1943. Antes mesmo de completar a graduação, Sérgio obteve sua primeira publicação em arquitetura, com o projeto do Country Club em Petrópolis, pela revista L’Architecture d’Aujourd’hui.

Mobiliários projetados por arquitetos brasileiros

A frente de trabalho de um arquiteto é quase sempre marcada pelo insaciável desejo por desenhar tudo, da maior à menor escala na tentativa de assumir o controle integral do projeto. Como dizia Mies Van Der Rohe, “Deus está nos detalhes”. E, para uma extensa lista de arquitetos, conceber o mobiliário especialmente à composição de suas obras, tornou-se fundamental.

Ao longo da história da Arquitetura brasileira, especialmente desde o Modernismo, arquitetos destacaram-se não apenas no desenho de residências e edifícios, mas também, pelos minuciosos projetos de mobiliários. Muitos nasceram para compor projetos específicos e posteriormente, pela notoriedade assumida, passaram a ser produzidos em série pela indústria.

Cadeira Isa d’aprés siza_Marcenaria Baraúna. Image Cortesia de Dpot Cadeira Nóize_Guto Requena. Image Cortesia de Guto Requena Poltrona Bowl_Lina Bo Bardi. Image © Nelson Kon Poltrona Paulistano_Paulo Mendes da Rocha. Image Cortesia de Dpot + 55

Canal Curta! exibirá documentário "Bernardes"

A revitalização da Praça Mauá, os museus do Amanhã e MAR, a Orla Conde, o Túnel Marcelo Alencar e o VLT ajudam a conformar a nova paisagem urbana do centro do Rio de Janeiro. Um projeto urbanístico que já faz parte do presente da cidade, mas que nos anos 60 era pensado apenas como ‘Rio do Futuro’, como mostra a reprodução da capa do número especial da Revista Manchete, publicada em 1965. A edição trazia o projeto de planejamento urbano do Rio de Janeiro assinado por um dos principais arquitetos e urbanistas do país, Sérgio Bernardes.

Clássicos da Arquitetura para visitar no Rio de Janeiro durante as Olimpíadas 2016

Palco dos Jogos Olímpicos de 2016, o Rio de Janeiro apresenta diversos exemplares da Arquitetura Moderna brasileira que merecem uma visita. Confira uma seleção de obras icônicas que se localizam no Rio e em Niterói:

10 filmes sobre arquitetos

Após trazer dez livros sobre arquitetos que são importantes referências para compreender a mente de grandes ícones da Arquitetura no mundo, hoje apresentamos dez filmes do nosso Arquivo que retratam a biografia e obra de outros nomes.

Ao criar a seleção nos deparamos com documentários sobre grandes estrelas da arquitetura internacional: Rem Koolhaas, Frank Lloyd Wright, Frei Otto, Gottfried Böhm, Norman Foster. Assim como há o registro da obra e vida de arquitetos que fizeram a diferença na arquitetura brasileira como Lina Bo Bardi, Vilanova Artigas, Oscar Niemeyer, Sérgio Bernardes e Irmãos Roberto.

Separe a pipoca e boa sessão!

Os 7 Clássicos mais vistos de 2015

O ano de 2015 foi importante para os Clássicos da Arquitetura. Conseguimos dar conta de várias obras e arquitetos ao longo do Brasil. Obras de Lina Bo Bardi na Bahia, como a Ladeira da Misericórdia (com Lelé) e o Solar do Unhão, os Pavilhões de Volta Redonda e São Cristóvão de Sérgio Bernardes, o Conjunto Nacional de David Libeskind, obras de Pedro Paulo de Melo Saraiva, Francisco Petracco, Humberto Serpa, Hector Vigliecca, até grandes referentes do urbanismo, que são Caraíba, de Joaquim Guedes, e a Vila Serra do Navio, de Oswaldo Bratke, só para citar alguns.

Além desses Clássicos, estão os mais vistos em 2015 por vocês, nossos leitores. Confira a seguir cada um deles.

Clássicos da Arquitetura: Cinco Casas dos anos 50

Selecionamos cinco ícones da arquitetura residencial dos anos 1950, cinco Clássicos da Arquitetura Moderna Brasileira. No ano de 1951 coincide a construção de três das cinco casas: a Residência no Morumbi, de Oswaldo Bratke, a Residência Lota de Macedo Soares, de Sérgio Bernardes, e a Casa de Vidro, de Lina Bo Bardi. Em 1954, Oscar Niemeyer finaliza sua Casa das Canoas. E em 1959, Rino Levi inaugura a Residência Castor Delgado Perez.

Relembre a seguir cada um dos Clássicos.

Cinema e Arquitetura: "Bernardes"

Neste documentário, o arquiteto Thiago Bernardes repassa os principais sucessos da vida laboral e familiar de seu brilhante e polêmico avô Sérgio Bernardes, incluindo material iconográfico e audiovisual exclusivo, parte da coleção pessoal de manuscritos, desenhos técnicos e croquis do arquiteto.

Clássicos da Arquitetura: Pavilhão de São Cristóvão / Sérgio Bernardes

© Celso Brando. Via Bernardes Arquitetura Arquivo O Dia Via O Rio de Antigamente Via O Rio de Antigamente + 17

Clássicos da Arquitetura: Planetário de Brasília / Sérgio Bernardes

© Joana França © Joana França © Joana França © Joana França + 39

30 documentários de Arquitetura e Urbanismo para ver em 2015

Em 2013 e 2014 apresentamos uma seleção de documentários imperdíveis para arquitetos e este ano não será diferente. No começo de 2015 submergimos novamente no fascinante e distinto mundo dos documentários para coletar uma série de títulos de interesse para os apaixonados pela arquitetura e urbanismo.

Estreias ou clássicos, teóricos ou curiosos, a seleção deste ano apresenta diversos filmes brasileiros, portugueses e internacionais, que abordam conteúdos sobre a habitação, biografias de grandes arquitetos e diversos outros temas como a decadência urbana de Veneza ao se ver consumida pelo turismo, a experiência de um casal que habita a polêmica “8 House”, projetada pelo BIG, e até mesmo um documentário da NatGeo que nos mostra como funciona a impressionante fábrica de Lego.

Em ordem aleatória, apresentamos 30 documentários que devem ser vistos em 2015.

30 documentários de Arquitetura e Urbanismo para ver em 2015 30 documentários de Arquitetura e Urbanismo para ver em 2015 30 documentários de Arquitetura e Urbanismo para ver em 2015 30 documentários de Arquitetura e Urbanismo para ver em 2015 + 32

Clássicos da Arquitetura: "Os" três Pavilhões do Brasil

Relembre os três Pavilhões do Brasil construídos nas Feiras Mundiais de Nova York '39, Bruxelas 58' e Osaka '70.

Documentário sobre Sérgio Bernardes estreia amanhã nos cinemas de seis capitais

“Eu invento meu mundo… e cada um de vocês deve inventar o seu mundo”. Dita por Sérgio Bernardes aos seus alunos em uma das cenas do documentário Bernardes, a frase é uma das inúmeras provocações levadas às telas pela vida e obra do carioca, que faleceu em 2002, aos 82 anos.

O longa - um dos selecionados para Mostra Competitiva do 19º Festival É Tudo Verdade, realizado em maio, chega amanhã, 19 de junho, aos cinemas de seis capitais (São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Porto Alegre e Salvador) - revela a polêmica e arrebatadora vida profissional e familiar do arquiteto, urbanista, designer, escritor, poeta, inventor e, sobretudo, humanista incompreendido pelo seu tempo. Um homem singular, de personalidade afiada, apaixonante e tão inventiva e questionadora quanto bem humorada. 

Feliz Aniversário Sérgio Bernardes

Hoje, 9 de abril, um dos maiores nomes da arquitetura moderna brasileira, o arquiteto e urbanista Sérgio Bernardes, completaria 95 anos de vida. Amplamente conhecido por seus projetos residenciais, o arquiteto carioca, entretanto, não teve uma produção restrita apenas a este tipo de obra, trabalhando também com design de mobiliário, projeto de edifícios e masterplans. A seguir, uma homenagem do ArchDaily Brasil a um dos mais heterodoxos arquitetos brasileiros do século XX.

Clássicos da Arquitetura: Tropical Hotel Tambaú / Sérgio Bernardes