Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Por que o Grafton Architects ganhou o Prêmio Pritzker 2020?

Laureadas com o Prêmio Pritzker 2020, as arquitetas irlandesas Yvonne Farrell e Shelley McNamara são conhecidas por sua abordagem projetual incisiva, ainda que delicada. Neste vídeo exclusivo para o ArchDaily, Martha Thorne, diretora executiva do Prêmio Pritzker de Arquitetura e Decana da IE School of Architecture and Design, compartilha algumas das razões que fizeram as fundadoras do Grafton Architects receberem o maior reconhecimento do nosso campo profissional.

Entendendo o Grafton Architects, das Diretoras da Bienal de Veneza 2018

"Quando você lê Amor em tempos de Cólera você começa a perceber o realismo mágico da América do Sul." Yvonne Farrell, Shelley McNamara e eu estávamos aninhados num canto do átrio raso do Centro Barbican falando sobre o assunto de suas mais recentes honrarias, o prêmio inaugural do Royal Institute of British Architects, concedido na noite anterior. Naquela mesma noite, as duas arquitetas irlandesas, que fundaram sua prática em Dublin nos anos 1970, também deram uma palestra sobre a Universidade de Engenharia e Tecnologia (UTEC) -seu "Machu Picchu moderno" em Lima- para um público repleto em London Portland Place.

O pensamento arquitetônico de Grafton Architects, vencedoras do Pritzker 2020

Yvonne Farrell e Shelley McNamara, co-fundadores da Grafton Architects, receberam ontem o Prêmio Pritzker 2020. As primeiras mulheres a serem reconhecidas conjuntamente pela premiação, receberam também a Royal Gold Medal 2020 do RIBA.

Nossos leitores decidem quem deveria ganhar o Prêmio Pritzker 2020

Como o(s) vencedor(es) do Prêmio Pritzker 2020 serão anunciados nesta terça-feira, 3 de março, perguntamos aos nossos leitores quem deveria ganhar o prêmio mais importante no campo da arquitetura.

Quem já ganhou o Prêmio Pritzker?

O Prêmio Pritzker é o reconhecimento mais importante que um arquiteto(a) pode receber em vida. A honraria é outorgada todos os anos a arquitetos e arquitetas cuja obra construída "tenha produzido significativas contribuições para a humanidade ao longo dos anos", segundo explica a própria organização responsável pela premiação. Por esta razão, o júri presta homenagem a pessoas e não a escritórios, como já aconteceu em 2000 (Rem Koolhaas ao invés do OMA), 2001 (Herzog & de Meuron), 2010 (SANAA), 2016 (Elemental) e 2017 (RCR Arquitectes), premiando seus fundadores (como no caso do SANAA), o então, um deles (Elemental).

O vencedor do Prêmio Pritzker 2020 será anunciado no dia 3 de março

A Fundação Hyatt divulgou a data do anúncio do Prêmio Pritzker 2020. O reconhecimento mais relevante em arquitetura será anunciado na próxima terça-feira, 3 de março, às 10h EST.

Arata Isozaki recebe o Prêmio Pritzker 2019 em cerimônia no Castelo de Versailles

Arata Isozaki recebeu oficialmente o Prêmio Pritzker de Arquitetura 2019 em uma cerimônia no Castelo de Versailles, na França. Atuante desde a década de 1960, é considerado por alguns um visionário por sua abordagem transnacional e destemidamente futurista em relação ao projeto. Com mais de 100 obras construídas, também é incrivelmente prolífico e influente entre seus contemporâneos. Isozaki é o 49º arquiteto (e oitavo japonês) a receber a maior honraria da arquitetura.

I. M. Pei morre aos 102 anos

Ieoh Ming Pei, conhecido como I. M. Pei, faleceu hoje, dia 16 de maio de 2019, aos 102 anos, conforme relatado pelo The New York Times.

Por que Arata Isozaki ganhou o Prêmio Pritzker 2019?

Laureado com o Prêmio Pritzker em 2019, o arquiteto japonês Arata Isozaki é incrivelmente prolífico e influente entre seus contemporâneos. Profundamente alinhado com o período de mudança e reinvenção que o Japão experimentou após a Segunda Guerra Mundial e a Ocupação Aliada, Isozaki desenvolveu uma sólida carreira em uma escala verdadeiramente global, evitando rótulos e estilos específicos ao longo de sua vida.

A Cidade no Ar de Arata Isozaki

Arata Isozaki, o arquitetos japonês vencedor do Prêmio Pritzker 2019, não foi famoso apenas por seu frutífero portfolio de obras construídas em todo mundo (mas de 100 obras), mas também por suas contínuas colaborações para a teoría da arquitetura e do urbanismo.

Quem é Arata Isozaki? 20 fatos sobre o vencedor do Pritzker 2019

A carreira prolífica e variada de Arata Isozaki, vencedor do Prêmio Pritzker de 2019, inclui mais de 100 obras construídas em praticamente todos os continentes e nos oferece uma grande quantidade de informações relevantes para entender sua vida e arquitetura. Considerado o primeiro arquiteto japonês a desenvolver seu trabalho em uma escala verdadeiramente global, Isozaki mostra um cuidado especial em responder ao contexto e aspectos específicos de cada projeto, ampliando a noção de heterogeneidade em seu trabalho, o que resulta em uma variedade de estilos, do vernáculo ao tecnológico.

As obras de Arata Isozaki, vencedor do Prêmio Pritzker 2019

Hoje, o arquiteto e teórico japonês Arata Isozaki foi anunciado como o vencedor do Prêmio Pritzker deste ano, o prêmio mais conceituado do mundo da arquitetura. Desde os anos 60, Isozaki vem apresentando excelentes e inovadoras ideias em seus trabalhos, influenciando os profissionais orientais com uma abordagem inovadora que tem suas raízes no Japão. O arquiteto de 87 anos possui vários projetos construídos de diferentes escalas em todo o mundo - de Tóquio e Xangai a Barcelona e Qatar. Então, vamos dar uma olhada na imensa lista de projetos de Arata Isozaki e recriar o caminho de desenvolvimento profissional do arquiteto desde seus primeiros trabalhos.

Arata Isozaki vence o Prêmio Pritzker 2019

Arata Isozaki foi nomeado o vencedor de 2019 do Prêmio Pritzker de Arquitetura. Isozaki, que pratica arquitetura desde os anos 1960, tem sido considerado um visionário arquitetônico por sua abordagem transnacional e destemidamente futurista ao projeto. Com mais de 100 obras construídas, Isozaki também é incrivelmente prolífico e influente entre seus contemporâneos. Ele é o 49º arquiteto e oitavo arquiteto japonês a receber a honra.

A obra de Arata Isozaki no Instagram: uma seleção das melhores fotografias

O vencedor do Prêmio Pritzker 2019, Arata Isozaki, tem uma vida profissional de mais de cinco décadas; muitas de suas obras são considerados clássicos da arquitetura devido à sua influência e impacto no meio internacional.