Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Arata Isozaki recebe o Prêmio Pritzker 2019 em cerimônia no Castelo de Versailles

Arata Isozaki recebeu oficialmente o Prêmio Pritzker de Arquitetura 2019 em uma cerimônia no Castelo de Versailles, na França. Atuante desde a década de 1960, é considerado por alguns um visionário por sua abordagem transnacional e destemidamente futurista em relação ao projeto. Com mais de 100 obras construídas, também é incrivelmente prolífico e influente entre seus contemporâneos. Isozaki é o 49º arquiteto (e oitavo japonês) a receber a maior honraria da arquitetura.

I. M. Pei morre aos 102 anos

Ieoh Ming Pei, conhecido como I. M. Pei, faleceu hoje, dia 16 de maio de 2019, aos 102 anos, conforme relatado pelo The New York Times.

Por que Arata Isozaki ganhou o Prêmio Pritzker 2019?

Laureado com o Prêmio Pritzker em 2019, o arquiteto japonês Arata Isozaki é incrivelmente prolífico e influente entre seus contemporâneos. Profundamente alinhado com o período de mudança e reinvenção que o Japão experimentou após a Segunda Guerra Mundial e a Ocupação Aliada, Isozaki desenvolveu uma sólida carreira em uma escala verdadeiramente global, evitando rótulos e estilos específicos ao longo de sua vida.

A Cidade no Ar de Arata Isozaki

Arata Isozaki, o arquitetos japonês vencedor do Prêmio Pritzker 2019, não foi famoso apenas por seu frutífero portfolio de obras construídas em todo mundo (mas de 100 obras), mas também por suas contínuas colaborações para a teoría da arquitetura e do urbanismo.

Quem é Arata Isozaki? 20 fatos sobre o vencedor do Pritzker 2019

A carreira prolífica e variada de Arata Isozaki, vencedor do Prêmio Pritzker de 2019, inclui mais de 100 obras construídas em praticamente todos os continentes e nos oferece uma grande quantidade de informações relevantes para entender sua vida e arquitetura. Considerado o primeiro arquiteto japonês a desenvolver seu trabalho em uma escala verdadeiramente global, Isozaki mostra um cuidado especial em responder ao contexto e aspectos específicos de cada projeto, ampliando a noção de heterogeneidade em seu trabalho, o que resulta em uma variedade de estilos, do vernáculo ao tecnológico.

As obras de Arata Isozaki, vencedor do Prêmio Pritzker 2019

Hoje, o arquiteto e teórico japonês Arata Isozaki foi anunciado como o vencedor do Prêmio Pritzker deste ano, o prêmio mais conceituado do mundo da arquitetura. Desde os anos 60, Isozaki vem apresentando excelentes e inovadoras ideias em seus trabalhos, influenciando os profissionais orientais com uma abordagem inovadora que tem suas raízes no Japão. O arquiteto de 87 anos possui vários projetos construídos de diferentes escalas em todo o mundo - de Tóquio e Xangai a Barcelona e Qatar. Então, vamos dar uma olhada na imensa lista de projetos de Arata Isozaki e recriar o caminho de desenvolvimento profissional do arquiteto desde seus primeiros trabalhos.

Arata Isozaki vence o Prêmio Pritzker 2019

Arata Isozaki foi nomeado o vencedor de 2019 do Prêmio Pritzker de Arquitetura. Isozaki, que pratica arquitetura desde os anos 1960, tem sido considerado um visionário arquitetônico por sua abordagem transnacional e destemidamente futurista ao projeto. Com mais de 100 obras construídas, Isozaki também é incrivelmente prolífico e influente entre seus contemporâneos. Ele é o 49º arquiteto e oitavo arquiteto japonês a receber a honra.

A obra de Arata Isozaki no Instagram: uma seleção das melhores fotografias

O vencedor do Prêmio Pritzker 2019, Arata Isozaki, tem uma vida profissional de mais de cinco décadas; muitas de suas obras são considerados clássicos da arquitetura devido à sua influência e impacto no meio internacional.

O Prêmio Pritzker 2019 será anunciado dia 5 de março

O vencedor de 2019 do Prêmio Pritzker será anunciado na próxima terça, 5 de março, às 10 horas da manhã EST (Eastern Standard Time). A lista dos vencedores anteriores inclui nomes importantes, como Rem Koolhaas, Zaha Hadid, Philip Johnson, SANAA, Oscar Niemeyer, Norman Foster, Peter Zumthor, Toyo Ito, Alejandro Aravena e, mais recentemente, Balkrishna Doshi (veja a lista completa aqui).

Quem deveria ganhar o Prêmio Pritzker 2019 - a opinião de nossos leitores

Se revisássemos a lista dos antigos vencedores do Prêmio Pritzker, provavelmente chegaríamos à conclusão de que não há uma diretriz clara que se mantem nas escolhas. Nas últimas três décadas, os arquitetos mais aclamados do planeta foram laureados e ajudaram a definir a discussão pública sobre as tendências e ideias atuais no mundo da arquitetura. Nesse sentido, os últimos anos não foram exceção: em 2014, por exemplo, o trabalho humanitário de Shigeru Ban desencadeou uma longa discussão sobre o papel social dos arquitetos; e em 2016 e 2018, a escolha do prêmio por Alejandro Aravena e Balkrishna Doshi continuou a nos lembrar que "os arquitetos estão a serviço da sociedade".

Quem deveria ganhar o Prêmio Pritzker 2019?

Começa o ano de 2019 e, assim, tem início também a discussão sobre quem será o vencedor do próximo Prêmio Pritzker. Uma revisão dos últimos laureados permite concluir que tudo é possível. Será que o júri elegerá alguém da "velha guarda", como fizeram com Frei Otto em 2015? Ou reconhecerão um jovem profissional, assim como Alejandro Aravena?

Está na hora de repensarmos os prêmios de arquitetura?

A arquitetura, em sua forma realizada, não é nem a visão nem o trabalho de uma única pessoa. É uma prática inerentemente coletiva em seus processos. Mas a arquitetura como a conhecemos só é celebrada depois de concluída, e raramente é celebrada pela forma como é produzida. Poucos prêmios reconhecem a vasta rede de pessoas que permite àqueles que estão no topo da pirâmide colocarem seus nomes nas obras concluídas.

Os "quatro pilares" de B.V. Doshi: o que todos nós podemos aprender com o Pritzker 2018

Este artigo foi originalmente publicado pela Common Edge como "The Genius, Heart and Humility of Indian Architect B.V. Doshi."

Iwan Baan homenageia o Pritzker B.V. Doshi com série de fotografias publicadas em seu Instagram

O fotógrafo de arquitetura Iwan Baan recentemente homenageou o mais recente laureado do Prêmio Pritzker, Balkrishna (B.V.) Doshi. Faz pouco mais de um mês que o júri do prêmio selecionou o arquiteto indiano como laureado e desde então seu trabalho tem se difundido com rapidez na internet. A genuína materialidade e a complexa experiência espacial associada ao trabalho de Doshi são registradas por Baan em vários de seus projetos na Índia. O Instagram de Baan (@iwanbaan), que tem quase 120 mil seguidores, é uma espécie de "diário de viagens com um iPhone".

Desenhos de B.V. Doshi revelam a identidade de seu trabalho

Balkrishna Doshi, também conhecido como B.V. Doshi ou simplesmente Doshi, foi laureado este ano com o Prêmio Pritzker de Arquitetura. Ao seu extenso portfólio de projetos educacionais, culturais, administrativos e residenciais somam-se ainda suas contribuições à cultura arquitetônica - seja com a fundação da Escola de Arquitetura em Ahmedabad (conhecida como Centre for Environmental Planning and Technology) ou a redação da Carta de Direitos do Habitat, entre outras. Seus vibrantes desenhos - alguns dos quais reunidos a seguir - revelam ainda mais sobre sua relação com os edifícios, a história, a tradição, a cultura e o modernismo.

Prêmio Pritzker 2018: conheça o trabalho de Balkrishna Doshi em 21 imagens

Balkrishna Doshi tornou-se o primeiro arquiteto indiano a ser reconhecido com o Prêmio Pritzker, o mais prestigiado da nossa disciplina.

Balkrishna Doshi, vencedor do Pritzker, nos lembra que "o arquiteto deve estar a serviço da sociedade"

Na quarta-feira, o mundo conheceu o mais novo laureado do Prêmio Pritzker: Balkrishna Doshi, o primeiro arquiteto indiano a receber a maior honra da arquitetura. O júri afirmou que "com uma compreensão e apreciação das tradições profundas da arquitetura da Índia, Doshi uniu prefabricação e conhecimentos locais, desenvolvendo um vocabulário em harmonia com a história, cultura, tradições locais e os tempos de mudança de seu país de origem".

Balkrishna Doshi vence o Prêmio Pritzker 2018

O júri do Pritzkter deste ano escolheu o arquiteto indiano Balkrishna Doshi, conhecido como B.V. Doshi ou Doshi, como vencedor do Prêmio Pritzker 2018. Estudante e colaborador de Le Corbusier e Louis Kahn e em atividade há mais de 70 anos, a arquitetura poética de Doshi se baseia em influências das culturas orientais, resultando em uma obra que "tocou vidas de todas as classes socioeconômicas em um amplo espectro de programas desde a década de 1950 ", disse o júri. Doshi é o primeiro arquiteto indiano a receber a maior honra da arquitetura.