1. ArchDaily
  2. Livros

Livros: O mais recente de arquitetura e notícia

7 livros que todo arquiteto deveria ler

Grandes arquitetos são como grandes escritores. Nossa habilidade em observar o mundo ao nosso redor na escala dos pequenos detalhes, e então fazer as conexões mais notáveis, têm proporcionado grandes histórias e experiências - sejam elas através de espaços imaginados ou reais. Como disse Charles Eames, "eventualmente, tudo se conecta - pessoas, ideias, objetos. A chave para a qualidade das conexões é a própria chave para a qualidade."

Enquanto arquitetos, temos uma quase infinita sucessão de conexões a fazer, de materiais, à geografia, ao tempo, às pessoas, às experiências e declarações de nossas crenças, tudo se reunindo no projeto de um espaço. Livros são portanto uma boa maneira de nos lembrar das possibilidades criativas da arquitetura, incentivando-nos a sonhar sobre o que a arquitetura poderia ser, e o que poderiam ser as experiências. Estes 7 livros não relacionados à arquitetura possuem suas próprias qualidades que poderiam ampliar o mundo da arquitetura (e proporcionar uma agradável lista de leitura em seu tempo de folga). Aproveite!

Fundação Getúlio Vargas libera acesso à biblioteca digital com mais de 10 mil livros

Fundação Getúlio Vargas está investindo na modernização do seu Sistema de Bibliotecas, que integra os acervos físicos – nas cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília – e a nova Biblioteca Digital. Ao longo de quase dois anos, um conjunto de obras e bases de dados foram reunidas para compor um amplo acervo digital, boa parte dele com acesso aberto e gratuito ao público. Para facilitar ainda mais a busca, entrou no ar a ferramenta Acervo Acadêmico, que permitirá ao usuário encontrar todas as referências sobre o assunto pesquisado, não só na biblioteca digital, mas também nas físicas.

Site disponibiliza 500 livros de arquitetura online gratuitos

Recentemente, O Arch2O fez um grande favor aos estudantes e profissionais da arquitetura. O site reuniu uma série de mais de 500 livros de arquitetura que estão disponíveis de forma gratuita na internet.

Entre livros e e-books, o acervo conta com publicações de diversos assuntos relacionados à área. Entre noções básicas de arquitetura e construção, coleções de obras, títulos sobre estilos arquitetônicos e história da arte, é possível encontrar de tudo um pouco.

10 livros sobre arquitetos

Nesta semana, buscamos no nosso Arquivo dez publicações que retratam as obras de grandes arquitetos nacionais e internacionais. Através destes livros é possível se aproximar do conceito de cada um e imergir em seus projetos.

Confira os dez livros, a seguir.

Documentário sobre Jane Jacobs será lançado ainda este ano

O documentário de Jane Jacos - um longa metragem que foca na vida e obra da celebrada autora e ativista urbana, tem lançamento previsto para a segunda metade deste ano. Coincidindo com seu centenário de nascimento, Robert Hammond, cofundador e diretor executivo do Friends of the High Line, e Matt Tyrnauer, produtor e diretor de Valentino: The Last Emperor, planejam levar o filme a festivais a partir do final do ano.

Observatório das Metrópoles disponibiliza 70 livros para download gratuito

A Rede INCT Observatório das Metrópoles disponibiliza mais de 70 livros para download gratuito com o objetivo de dar continuidade à sua política de difusão científica com o compartilhamento amplo e gratuito de toda a sua produção de conhecimento. As publicações fazem parte da trajetória da rede de pesquisadores e seu compromisso com o desenvolvimento metropolitano brasileiro, especialmente os resultados do quinquênio 2009-2014 no qual o Observatório passou a integrar o Programa Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCT/CNPq/MCT&I). Os livros tratam de temas como dinâmicas de metropolização, organização social do território, desigualdade social e segregação urbana, megaeventos, governança urbana e cidadania.

100 livros sobre cidades segundo o urbanista Brent Toderian

Brent Toderian é um importante urbanista canadense que já trabalhou como consultor de planejamento urbano de diversas cidades do mundo, entre as quais Auckland, Buenos Aires, Copenhague, Groningen, Helsinki, Medellín, Nova York, Oslo, Perth, Roterdãe Sydney. Além disso, em sua carreira Toderian já liderou também vários projetos urbanos em cidades do Canadá.

Consultado pela página Planetizen, Toderian selecionou em sua extensa biblioteca aqueles que, em sua opinião, são os 100 livros mais importantes sobre cidades.

A lista não apresenta uma ordem muito rígida e a posição que cada livro ocupa não é definitiva, mas apenas sugerida. Conheça, a seguir, os 100 livros sobre cidades escolhidos por Brent Toderian:

16 livros sobre a Bauhaus para download grátis

Em plena era da informação, podemos obter acesso a publicações impressas que pensávamos ser impossíveis de resgatar da voracidade do tempo ou dos mostruários de museus. Um exemplo é o trabalho do website Monoskop, que desde 2014 tem compilado uma série de publicações sobre a Bauhaus que estão disponíveis gratuitamente para download.

Publicadas originalmente pela Bibliothèque Kandinsky, Beinecke Rare Book and Manuscript Library e Baunet Reader, oferecemos, a seguir, os links para download das edições.

IAB-SP promove sorteio de duas coleções de livros de arquitetura e urbanismo

O Departamento de São Paulo do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB-SP) lançou um concurso que vai premiar os vencedores com mais de 30 livros de arquitetura e urbanismo, além de um livro de gravuras autografado por dez importantes arquitetos e urbanistas.

Publicações de arquitetura disponíveis online

Acervos de livros e outras publicações digitais estão cada vez mais populares e completos; o que antes era exclusividade de bibliotecas, sebos e livrarias está se tornando acessível ao alcance de poucos cliques.

Temas como literatura nacional e internacional, ciências e artes em geral preenchem as “prateleiras digitais” de grandes acervos, como o da Biblioteca Nacional, que recentemente disponibilizou gratuitamente mais de 740 mil itens digitalizados, que compreendem desde a “Carta de Abertura dos Portos às Nações Amigas”, escrita em 1808 pelo príncipe-regente Dom João de Bragança, até a primeira edição de “Os Lusíadas”, de Camões, publicada em 1572.

Cosac Naify completa 18 anos com novidades

A editora Cosac Naify completa neste mês seu 18° aniversário e para comemorar lançou uma bela promoção de 50% de desconto em seus livros!

Dentre os volumes em promoção da área de arquitetura estão O futuro da arquitetura desde 1889 de Jean Louis Cohen, Supercrítico, organizado por Breet Steele, Uma nova Agenda para a Arquitetura, organizado por Kate Nesbitt, Lina por escrito, organizado por Marina Grinover e Silvana Runino, entre muitos outros.

"The Landscape Imagination" - Ensaio sobre o High Line, por James Corner

O texto a seguir é um trecho do livro The Landscape Imagination: The Collected Essays of James Corner 1990–2010 by James Corner. Nesta passagem, Corner discute o trabalho de John Dixon Hunt e as qualidades de seu trabalho que Corner procura incorporar no seu próprio (incluindo o redesenho paisagístico do High Line de Nova Iorque, realizado pelo seu escritório - James Corner Field Operations)

Ao longo das últimas duas décadas, James Corner reinventou a disciplina do paisagismo. Seus escritos bastante influentes da década de 1990, incluídos no best-seller Recovering Landscape, juntamente com uma série de projetos construídos após a virada do milênio, como o célebre High Line de Nova Iorque, provam que a melhor maneira de resolver os problemas que enfrentam nossas cidades é abraçar seu passado industrial. Coletando os escritos de Corner do início da década de 1990 até 2010, The Landscape Imagination aborda questões críticas sobre arquitetura paisagística e reflete sobre como seus escritos influenciaram a obra construída de seu próspero escritório em Nova Iorque, o Field Operations.

© Russel Fernandez/ Princeton Architectural Press© Russel Fernandez/ Princeton Architectural Press© Russel Fernandez/ Princeton Architectural Press© Russel Fernandez/ Princeton Architectural Press+ 13

'City of Darkness' no Kickstarter: a nova edição do livro sobre Kowloon Walled City

Há 20 anos atrás, Greg Girard e Ian Lambot publicaram "City of Darkness", um livro que documenta a vida na emblemática Kowloon Walled City em Hong Kong durante seu auge nos anos 1980. Quando a favela vertical foi demolida em 1993, esta série de fotografias, entrevistas e ensaios se tornou uma especie de homenagem póstuma, contando com textos fundamentais para compreender o lugar mais populoso que já existiu sobre a terra.

Duas décadas depois, Girard e Lambot revisitam o livro - e para financiá-lo lançaram uma campanha no Kickstarter.

Saiba mais sobre o que há de novo nesta edição e como você pode ajudar a financiar o livro.

Uma série de impressionantes pontos de ônibus soviéticos

Há mais de uma década atrás, numa viagem de bicicleta pela a Europa, o fotógrafo Christopher Herwig descobriu um curioso interesse que viria a se tornar sua obsessão: pontos de ônibus. Estes equipamentos apresentam, em geral, uma arquitetura associada à repetição e monotonia, no entanto, os pontos de ônibus construídos pela República Soviética apresentam uma notável diversidade e criatividade. Herwig assumiu a missão de fotografar o maior número possível destas impressionantes estruturas, viajando pela Latvia, Lituânia, Estônia, Rússia, Quirguistão, Uzbequistão, Tadjiquistão, Turcomenistão, Cazaquistão, Ucrânia, Moldova, Geórgia, Armênia e Abecásia.

Após finalizar a etapa de registros, Herwig lançou uma campanha no kickstarter para transformar está série de fotografias em um livro de edição limitada, que ele descreve como a "mais fascinante coleção de pontos de ônibus projetados pelos Soviéticos já compilada." Dê uma olhada em algumas imagens a seguir.

Saratak, Armênia. Cortesia de herwigphoto.comPitsunda, Abecásia. Cortesia de herwigphoto.comGagra, Abecásia. Cortesia de herwigphoto.comTaraz, Cazaquistão. Cortesia de herwigphoto.com+ 12

Revisando o livro 'Urban Hopes': um olhar sobre as últimas obras de Steven Holl na China

Neste artigo originalmente publicado pela Metropolis Magazine como "Urban Hopes, Urban Dreams" (Esperanças Urbanas, Sonhos Urbanos), Samuel Medina analisa um novo livro sobre a obra de Steven Holl na China. Concentrando-se em cinco grandes projectos, o livro coloca o trabalho de Holl no contexto mais amplo de suas influências urbanísticas - incluindo idéias de sua própria arquitetura no papel que só agora estão reaparecendo.

Steven Holl é o raro arquiteto cujos conceitos são tão conhecidos quanto seus edifícios. O rendimento prolifico de Hall aparece tanto em edifícios quanto em monografias através da sua habilidade em marcar suas idéias. Urban Hopes: Made in China (Lars Müller, 2014) uma leitura condensada das mais recentes obras de Holl na China, é o último de uma sequência de pequenos livros que tem continuamente embalado o crescente corpo de trabalhos do arquiteto.

Ancoragem e Entrelaçamento apareceu em 1996 e expôs temas arquitetônicos e noções espaciais apenas parcialmente evidenciados através do seu trabalho até aquele momento. Em ambos, os prédios eram poucos e distantes entre si, espalhados entre as páginas impressas com  a "arquitetura de papel", saída principal para as energias criativas de Holl nas décadas anteriores, desde sua mudança para Nova Iorque em 1976. Esses e outros títulos foram acompanhados por Parallax, em 2000, uma mistura de referências filosóficas, científicas e poéticas que ungem a arquitetura com a áurea do Gesamtkunstwerk. A ideia de Holl sobre "porosidade" fez sua estreia aqui, prematuramente, onde foi aplicada quase literalmente no Simmos Hall, MIT, em sua fachada esponjosa. Não foi até alguns anos mais tarde, quando o arquiteto colocou seus pés na China, que o conceito seria batizado como um princípio central do desenho urbano do século  21. O Urbanismo de 2009 tanto avança quanto recapitula as grandes ideias do livro anterior.  

Leia a seguir a revisão do livro Urban Hopes

Arquitetura e Paisagem: Jardim Connaissance por 100Landschaftsarchitektur

Paredes, bancos e almofadas elaboradas a partir de livros descartados estruturam uma série de espaços que se enquadram e se dissolvem em seu entorno. Invocando a relação mítica entre o conhecimento e a natureza e o conceito de "paraíso", estes artefatos culturais supostamente atemporais são expostos ao processo de decomposição. Os livros estão organizados entre as placas estruturais coloridas, enquanto a deterioração é estimulada e acentuada pelos fungos que crescem nos livros. O jardim converte-se em um ambiente sensual de leitura, uma biblioteca, uma plataforma de informação, um convite a um reino diferente do conhecimento.

Saiba mais detalhes abaixo.

© Thilo Folkerts© Thilo Folkerts© Thilo Folkerts© A.R. Mongeon+ 20

A Arquitetura de Alfred Hitchcock

Artigo publicado originalmente na revista Metropolis Magazine por Samuel Medina, sob o nome de Hitchcock and the Architecture of Suspense.Na publicação, o autor revisa o livro The Wrong House: The Architecture of Alfred Hitchcock de Steven Jacobs, que usa a análise de especialistas e a reconstrução das plantas baixas para examinar como o famoso diretor criava o suspense através dos seus cenários.

Nos filmes de Alfred Hitchcock, coisas acontecem, mas os acontecimentos que deram origem à elas são facilmente esquecidos. Nos esquecemos facilmente como A conduz ao B ou, por exemplo, porque Roger Thornhill acaba no monte Rushmore em North by Northwest. Mas, como observou o cineasta francês Jean-Luc-Godard, o cinema de Hitchcock não prende a atenção por sua história, mas por suas imagens: a mão aberta alcançando a porta, a queda simulada da escada, o afastamento em espiral da câmera na cena da mulher morta. Esses fragmentos rígidos carregam seus filmes de um encanto misterioso e imprimem-se na mente do espectador de maneira muito mais eficaz que qualquer uma de suas complicadas tramas.

Continue lendo para saber mais sobre a arquitetura nos filmes de Hitchcock.

“Hipóteses do Real” - Projetos de Vigliecca viram livro

Amanhã, 23 de abril de 2013, será lançado na Livraria da Vila dos Jardins o livro “Hipóteses do Real”, primeiro livro sobre o trabalho deHéctor Vigliecca e sua equipe, o evento contará com um debate entre o arquiteto com Lizete Rubano (FAU-MACK), Mônica Junqueira (FAUUSP) e Renato Anelli (IAU-SÃO CARLOS).

A expressiva experiência de Héctor Vigliecca e equipe em concursos públicos, tanto nacionais quanto internacionais – foram 84 ao longo de 40 anos de carreira, sendo 46 premiados –, está reunida em “Hipóteses do Real”.