Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Imobiliária

Imobiliária: O mais recente de arquitetura e notícia

Domesticidades

Este é o primeiro volume de uma série imaginária de guias de domesticidades. Dedicado a Belo Horizonte, integra uma coleção fictícia à espera de ser completada com outras cidades mundo afora. Um guia de código aberto a ser recriado por aventureiros sedentários, aficcionados pelas paisagens íntimas dos websites imobiliários, colecionadores de prosaicas imagens de apressados corretores e por cartógrafos amadores do vouyerismo comercial.

Um guia portátil para visitas remotas aos lugares não visitáveis das cidades, aos espaços cotidianos alheios, às formas de habitar particulares e à privacidade anônima – um manual de navegação para expedições rumo ao espaço insuspeitado da vida

CAJ: Ao Quê Nos Leva - ciclo de palestras 2017/1

Aqui, estamos em constante contato com o desconhecido. A diversidade, assim como nos faz únicos, também nos faz iguais. Sempre em movimento, buscamos o que nos forma e ao quê nos leva.

CAJ: AO QUÊ NOS LEVA, é a segunda edição do ciclo de palestras organizado pelo Centro Acadêmico Joan Villà do curso de Arquitetura e Urbanismo do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo.

Gratuito, o evento acontecerá nos dias 20, 22 e 23 de fevereiro de 2017, entre 8h e 21h, no Auditório Raphael Galvez Dazzani (Rua Álvaro Alvim, 90 - Vila Mariana).

Embora a participação presencial seja exclusiva para alunos

1ª Convenção Digital do Mercado Imobiliário

O empreendimento imobiliário mais criativo de Porto Alegre não poderia ter uma estreia mais surpreendente e inovadora. Para lançar o Cine Teatro Presidente, o primeiro coliving da Capital gaúcha, a incorporadora wikihaus promove a 1ª Convenção Digital do Mercado Imobiliário. Voltado exclusivamente para corretores de imóveis, o encontro online acontece no dia 18 de outubro, às 19h.

Depois de ser a primeira empresa do ramo imobiliário a concretizar um trabalho fruto totalmente da inteligência coletiva, a incorporadora pretende experimentar uma maneira virtual e interativa de apresentar um projeto. De acordo com Eduardo Pricladnitzki, um dos sócios da wikihaus, a convenção digital

Casa prego: a resistência chinesa frente à expulsão imobiliária

Em 2030, 70% da população chinesa viverá em cidades, ou seja, um bilhão de habitantes. Essa futura demanda por solo urbano em cidades já altamente densificadas estimula os governos locais e intervencionistas a negociar a venda de terrenos com moradores de regiões degradadas e/ou de baixo gabarito para a construção de arranha-céus que supram essa demanda interna. No entanto, este ciclo de negociação, compra, demolição, construção e comercialização tem encontrado resistência de proprietários que se negam a aceitar as indenizações oferecidas, ao passo que as construções avançam impiedosamente.

Essas residências são conhecidas como casas prego (钉子户, Dīngzi hù) e a seguir apresentaremos exemplos que resistem à expulsão imobiliária e governamental enquanto rodovias, arranha-céus, escritórios e centros comerciais são erguidos em seus jardins.

Vivienda en X'ian, cuyos propietarios rechazaron la expropiación y viven sin agua ni electricidad. Image © Vía Quartz Vivienda en X'ian, cuyos propietarios rechazaron la expropiación y viven sin agua ni electricidad. Image © Vía Quartz Hongkou, Shanghái. Image © triplefivedrew (Flickr) Luo Baogen y su esposa constantemente rechazaron la venta de su residencia comprada en 2001 en Wenling, China. Las negociaciones finalizaron en 2012 y la vivienda finalmente demolida. Image © Zaichina + 9

Cinema e Arquitetura: "Espaço Modular"

Apresentado recentemente no Arqfilmfest Santiago de Chile 2013, o documentário "Espacio Modular" ("Espaço Modular" - tradução livre), de Bautista Cofré Yáñez e Nicole Ampuero Rodríguez, retrata a chegada do negócio imobiliário à cidade de Valparaíso.

Apesar de ser nomeada Patrimônio da Humanidade no ano de 2003, as lógicas habitacionais modernas foram quebradas em suas colinas, levantando altos edifícios que rompem com a coerência histórica do porto, transformando e deteriorando a cidade. O documentários apresenta mais do que apenas o testemunho de seus habitantes, muitos dos quais já não podem ver o mar desde suas janelas, apenas grandes muros de concreto.

Mais detalhes, a seguir.