1. ArchDaily
  2. Geopolítica

Geopolítica: O mais recente de arquitetura e notícia

O muro de Trump e a impotência da arquitetura

Desde a ascensão de Donald Trump à presidência dos Estados Unidos, a ameaça de levantar (na realidade, terminar) o muro definitivo que separará o México dos Estados Unidos motivou arquitetos e páginas de convocatórias a proporem uma solução "arquitetônica" para essa barreira.

Rosada ou inspirada na paleta cromática do deserto de Sonora. Com painéis solares ou em aço. Estritamente arquitetônica ou ligeiramente interdisciplinar, qualquer proposta de projeto é fútil. Na realidade, planejar essa proposta é fútil. Não se trata do muro, mas de uma hipotética solução ao seguinte diagnóstico: a imigração, em particular a mexicana, está prejudicando a sociedade norte-americana. É necessário voltar a um momento indefinido da história na qual os Estados Unidos foram grandes. Essa é a análise de Trump, que disse recentemente em sua primeira reunião com Angela Merkel, Chanceler alemã, que "a imigração é um privilégio, não um direito".

Teddy Cruz e Fonna Forman: "Com nossas intervenções, estamos tentando diluir a fronteira"

Os fundadores do Estudio Teddy Cruz + Forman, o arquiteto Teddy Cruz e a politóloga Fonna Forman, abordaram, em uma recente entrevista publicada pela Univision, os desafios trabalhados em seu estúdio no contexto da fronteira entre México e Estados Unidos, especificamente entre Tijuana e San Diego.

"No discurso político atual, a fronteira entre EUA e México é um ponto de criminalização", afirma Cruz. "Porém, estamos tratando de elevá-la ao status de local de criatividade", acrescenta o arquiteto. Forman por sua vez, comenta que, além da fronteira que mais gerou discussão nos últimos tempos, as fronteiras se "reproduzem de muitas maneiras - fisicamente, socialmente e psicologicamente" - em todo o mundo. 

Projeto do Estudio Teddy Cruz + Forman,. Cortesia de Teddy Cruz + Fonna Forman. Cortesía de Curry Stone Design PrizeProjeto do Estudio Teddy Cruz + Forman,. Cortesia de Teddy Cruz + Fonna Forman. Cortesía de Curry Stone Design PrizeProjeto do Estudio Teddy Cruz + Forman,. Cortesia de Teddy Cruz + Fonna Forman. Cortesía de Curry Stone Design PrizeProjeto do Estudio Teddy Cruz + Forman,. Cortesia de Teddy Cruz + Fonna Forman. Cortesía de Curry Stone Design Prize+ 5

5 muros que ainda dividem populações no mundo

Este artigo, escrito por Felipe Amorim, foi originalmente publicado na página Opera Mundi em novembro deste ano com o título "Israel, EUA, Coreia, Grécia e Ceuta: conheça cinco muros que ainda estão de pé".

Há 25 anos, caía na Alemanha o Muro de Berlim. Para muitos, o episódio sinalizava o início de uma nova era, de expansão da globalização e diminuição das fronteiras — simbólicas e reais. Um quarto de século após a queda deste ícone da Guerra Fria, ainda persiste, espalhada pelo mundo, uma série de fronteiras muradas construídas para separar povos.

Abaixo, selecionamos cinco desses "muros contemporâneos":