Pagina inicial

Conheça a história por trás da nova identidade da nossa marca

Saiba mais
  1. ArchDaily
  2. Desenho

Desenho: O mais recente de arquitetura e notícia

Aeroportos: exemplos em plantas e cortes

Aeroportos exigem soluções arquitetônicas que respondam não apenas à eficiência de seus espaços e circulações - tanto operacionais quanto de passageiros -, mas também às previsões de conexão com outros sistemas de transporte e às estratégias de expansão dos terminais.

Veja, a seguir, dez exemplos de aeroportos publicados em nossas plataformas que atendem as altas exigências envolvidas no transporte aéreo. 

Cortesía de Fentress ArchitectsCortesía de Estudio Lamela & Rogers Stirk Harbour + Partners© Josip Škof© Kenta Hasegawa+ 32

Atmosferas domésticas nos escritórios de arquitetura: colagens de Silvia Garcia Campos

"Domestic Workspaces" é um curioso projeto artístico criado por Silvia Garcia Camps, uma colagem de elementos comuns encontrados em quarenta e seis diferentes escritórios internacionais de arquitetura. Este patchwork procura evidenciar a intimidade do espaço de criação em um escritório de arquitetura, elementos familiares que constroem a atmosfera doméstica deste ambiente de trabalho. Veja à seguir algumas destas criativas composições criadas por Silvia:

Desenhos detalhados de cidades ao redor do mundo, por Amer Ismail

Amer Ismail, arquiteto e artista plástico de Londres, desenvolveu um conjunto de intrincados "desenhos em forma de globo" de cidades ao redor do mundo. Desde 2016, Ismail vem desenvolvendo estes desenhos de perspectiva com 5 pontos de fuga com grande inspiração do artista Stephen Wiltshire. Depois de passar alguns anos trabalhando com arquitetura -- trabalhou inclusive no escritório Foster + Partners --, Ismail começou a desenvolver uma série que englobasse seu “interesse por arquitetura, planejamento urbano, viagens, desenhos e Star Wars”.

© Amer Ismail© Amer Ismail© Amer Ismail© Amer Ismail+ 9

Do CAD ao BIM. Quais as ferramentas do arquiteto brasileiro?

O desenho auxiliado por computador (CAD) é hoje o sistema mais utilizado como ferramenta de produção de desenho técnico entre profissionais e acadêmicos da construção civil. Através do AutoCAD (Autodesk) se tornou popular por representar geometrias que traduziam as intenções de projeto em duas dimensões. Lançado nos anos 80, ainda muito atual e utilizado por grandes corporações, estende sua utilidade através da tradição que construiu ao longo de quatro décadas de mercado.

O processo criativo de Zaha Hadid através de suas pinturas

Vision for Madrid - 1992. Image Cortesía de Zaha Hadid
Vision for Madrid - 1992. Image Cortesía de Zaha Hadid

Reconhecida internacionalmente pela busca de propostas para o habitar moderno, Zaha Hadid realizava múltiplos estudos topográficos abstratos para propor suas obras fluidas flexíveis e expressivas evocando o dinamismo da vida urbana contemporânea.

Com o objetivo de conhecer com maior profundidade o processo criativo e o desenvolvimento de projetos profissionais de Zaha Hadid, realizamos uma seleção histórica de pinturas da arquiteta que expandem o campo de exploração arquitetônica com exercícios abstratos tridimensionais que propõem uma nova e distinta visão do mundo, questionando as bases físicas do projeto, produzindo a base contínua e criativa ao longo de sua carreira.

The Peak - 1983. Image Cortesía de Zaha Hadid The World (89 Degrees) - 1983. Image Cortesía de Zaha Hadid Great Utopias - 1992. Image Cortesía de Zaha Hadid Hafenstrasse Development. Image Cortesía de Zaha Hadid + 34

Fundació Joan Miró inaugura exposição sobre o papel do desenho na vida e obra de Lina Bo Bardi

A Fundació Joan Miró, de Barcelona, apresenta Lina Bo Bardi Drawing, a primeira exposição a focar especificamente o papel do desenho na vida e obra da arquiteta brasileira nascida na Itália.

A exposição apresenta uma coleção cuidadosamente selecionada de cem desenhos do Instituto Lina Bo e P. M. Bardi, testemunhando a importância de desenhar em todas as etapas da carreira multidisciplinar de Bo Bardi. O projeto tem curadoria de Zeuler Rocha Lima - arquiteto, artista, pesquisador e especialista internacional em Bo Bardi - com apoio da Fundació Banco Sabadell.

Imagem das salas da exposição " Lina Bo Bardi Drawing" na Fundació Joan Miró. © Fundació Joan Miró, Barcelona. Foto: Pep HerreroImagem das salas da exposição " Lina Bo Bardi Drawing" na Fundació Joan Miró. © Fundació Joan Miró, Barcelona. Foto: Pep Herrero© Instituto Lina Bo e P. M. Bardi. Cortesia de Fundació Joan Miró, Barcelona© Instituto Lina Bo e P. M. Bardi. Cortesia de Fundació Joan Miró, Barcelona+ 15

Os melhores desenhos de 2018

Com a missão de fornecer ferramentas e inspiração para arquitetos em todo o mundo, os curadores do ArchDaily estão constantemente em busca de novos projetos, ideias e novas formas de expressão. Nos últimos três anos, o ArchDaily apresenta as melhores descobertas do nosso ano e, nesta oportunidade, queremos compartilhar os melhores desenhos de arquitetura publicados durante este ano.

Qual é o papel do desenho contemporâneo na arquitetura? Abordamos a definição de desenho como projeto em si. Desenhos são usados para explicar princípios, fornecer idéias, para construir nova arquitetura e para documentar processos criativos.

Abaixo, você verá a seleção dos desenhos organizados em seis categorias: Contexto, Desenhos Arquitetônicos, Croquis e Desenho à Mão, Colagens Digitais, Desenhos e Diagramas Conceituais e Gifs Animados. Cada desenho escolhido reforça a construção proposta ou aprimora o trabalho construído.

Você também pode revisar as coleções de anos anteriores aqui ou outras postagens relacionadas a desenhos selecionadas pelos nossos editores no link a seguir.

Dicas para desenhar árvores na representação de arquitetura

Todos temos a memória de infância de desenhar uma casinha com uma porta e uma janela, um telhado de duas águas e uma árvore do lado. Mas, o que diferencia os arquitetos do restante da população, é que continuamos desenhando isso depois de adultos, geralmente com um pouco mais de técnica. E, da mesma forma que nossos desenhos de casas foram se tornando mais complexos e completos, o desenho das vegetações precisou melhorar um pouco. (Aquela forma parecida com um brocólis não agradaria muito clientes e professores). Ainda que geralmente as árvores não sejam os focos principais dos desenhos, elas desempenham um papel importante na composição dos croquis, principalmente para representar a escala, sombreamento pretendido ou alguma intenção de paisagismo.

CCSP | Cartografia de Usos: desdobramentos

A partir do tema Em projeto, da 11ª Bienal de Arquitetura, o escritório SIAA Arquitetos Associados reflete sobre a possibilidade de outras relações entre o projeto arquitetônico, o espaço edificado e sua ocupação pelo público ao longo do tempo, seja ela prevista ou não. Para tal, utiliza como base de sua reflexão, e não por acaso, o edifício do Centro Cultural São Paulo, criado pelos arquitetos Eurico Prado Lopes e Luiz Telles. Após um período de imersão sobre os diversos usos que esse espaço prevê e possibilita, a presente exposição traz um registro gráfico elaborado pelos arquitetos da SIAA, que

Banheiros públicos: exemplos em planta e corte

Quem nunca se desesperou da vontade de ir ao banheiro fora do conforto do lar? Diversos arquitetos já realizaram propostas para essas situações estressantes, abordando a eficiência dos banheiros públicos a partir de suas instalações sanitárias, distribuição espacial e, principalmente, privacidade e conforto.

Em nosso site, já publicamos vários exemplos desse tipo de arquitetura, que podem ser vistos em planta e corte, a seguir. 

via Kubo Tsushima Architectsvia raumlabor© Paul Finkel© Satoshi Nagare, Courtesy of The Nippon Foundation+ 31

Centros culturais: 50 exemplos em planta e corte

Quantas vezes nos deparamos com o desafio de projetar um centro cultural? Embora isso possa parecer uma façanha para a maioria, muitos arquitetos já se viram diante da tarefa de projetar um programa que combina centro comunitário e cultura.

Entre os projetos publicados em nosso site, encontramos exemplos que abordam a questão a partir de diferentes abordagens, de configurações flexíveis a propostas que priorizam a centralidade, gerando espaços de encontro e atividades. Veja, a seguir, 50 exemplos de centros culturais acompanhados de suas plantas e cortes. 

Cortesía de Mecanoo© Adam Mørk© Gonzalo Viramonte© Stephan Lucas+ 148

Exposição: CCSP | Cartografia de usos

A partir do tema Em projeto, da 11ª Bienal de Arquitetura, o escritório SIAA Arquitetos Associados reflete sobre a possibilidade de outras relações entre o projeto arquitetônico, o espaço edificado e sua ocupação pelo público ao longo do tempo, seja ela prevista ou não. Para tal, utiliza como base de sua reflexão, e não por acaso, o edifício do Centro Cultural São Paulo, criado pelos arquitetos Eurico Prado Lopes e Luiz Telles. Após um período de imersão sobre os diversos usos que esse espaço prevê e possibilita, a presente exposição traz um registro gráfico elaborado pelos arquitetos da SIAA, que

Bares e restaurantes: 50 exemplos em plantas e cortes

A organização espacial de um restaurante ou bar é essencial para o seu sucesso. Diante desse desafio de projeto, alguns arquitetos obtiveram êxito ao propor espaços que melhoram a experiência gastronômica oferecida por estes estabelecimentos. 

Dito isto, veja a seguir 50 estabelecimentos gastronômicos em plantas e cortes para inspirar seu próximo projeto. 

© Gonzalo Viramonte© Lorena Darquea© Niko Jakob + Emilio Arango© Luis Díaz Díaz+ 148

Hospitais e centros de saúde: 50 exemplos acompanhados de suas plantas

A planta arquitetônica é uma interessante forma de representação e aproximação ao programa funcional dos hospitais e centros de saúde, onde a complexidade do sistema implica a necessidade de estudos específicos de distribuição e organização espacial para uma correta atenção sanitária. 

Entre nossos projetos publicados encontramos numerosos exemplos que trazem diferentes respostas e tipos evidenciando desde as plantas mais abertas, que são orientadas a partir dos benefícios da luz solar, até as mais compactas, que priorizam as particulares circulações internas e os acessos. 

A seguir, selecionamos uma série de 50 exemplos que podem nos ajudar a compreender como diferentes arquitetos enfrentaram esse desafio.

World Architecture Festival abre chamada para o Prêmio de Desenho de Arquitetura 2018

Em parceria com Make Architects e o Museu Sir John Soane, o World Architecture Festival (WAF) abriu as inscrições para a segunda edição do Prêmio de Desenho de Arquitetura. Lançado em 2017, o prêmio foi concebido para celebrar e reconhecer a importância do desenho como ferramenta para registrar e comunicar ideias e espaços.

O Prêmio de Desenho de Arquitetura abrange o uso criativo de ferramentas digitais e renderizações produzidas digitalmente, ao mesmo tempo que reconhece a importância duradoura do desenho à mão. Os organizadores incentivam propostas de todos os tipos e formatos: desde desenhos técnicos ou detalhes construtivos até vistas colagens digitais ou perspectivas - e qualquer coisa entre eles. Os desenhos podem ser totalmente especulativos ou relacionados a projetos reais.

Arquitetura escolar: 70 exemplos em plantas e cortes

Escolas e instituições de ensino são estruturas complexas de projetar. Elas devem oferecer uma diversidade de espaços para aprendizado, mas também considerar atividades esportivas e recreacionais. Além de possuírem, geralmente, grandes dimensões, o maior desafio no projeto de edifícios escolares é conceber espaços que fomentem apropriações positivas pelas crianças. A seguir, compilamos 70 projetos escolares acompanhados de seus desenhos que podem servir de inspiração para seus próximos projetos educacionais.

Ilustrações de Tishk Barzanji criam universos complexos inspirados no surrealismo e na arquitetura moderna

É raro encontrar artistas que, em seus trabalhos, condensem de modo tão instigante referências diversas como a Muralha Vermelha de Ricardo Boffil, as complexas ilustrações de Giovanni Battista Piranesi e ícones da cultura pop. Tishk Barzanji, artista de Londres, é um desses que consegue.

Através de suas ilustrações digitais, explora elementos da arquitetura moderna a partir de um olhar filtrado por referências que se aproximam de um universo onírico e surreal, criando composições que exprimem uma atmosfera austera e, de algum modo, inquietante.