Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Alvaro Siza

Alvaro Siza: O mais recente de arquitetura e notícia

Álvaro Siza inaugura pavilhão revestido de papel alumínio em Xangai

Álvaro Siza, possivelmente o arquiteto português mais reconhecido mundialmente, inaugurou seu Pavilhão para a marca de móveis CAMERICH, em Xangai, na 44ª Feira Internacional de Mobiliário da China (CIFF 2019). Revestido de papel alumínio, o projeto apresenta volumetria intrincada e planta bastante irregular, quase biomórfica, fazendo lembrar algum animal - "um tamanduá, um elefante ou talvez o gato que habita o escritório de Siza", sugere António Choupina, consultor do projeto.

Desenhos de Norman Foster, Álvaro Siza e Souto de Moura em leilão na FAUP

Desenhos, fotografias, serigrafias e outras peças originais produzidas por arquitetos e artistas de diferentes partes do mundo serão leiloadas na Faculdade de Arquitetura do Porto. A iniciativa “Quem dá mais”, uma venda livre promovida por estudantes do segundo ano do Mestrado Integrado em Arquitectura (MIArq) da FAUP, contará, entre outros, com trabalhos Norman Foster, Álvaro Siza e Eduardo Souto de Moura.

Lições da arquitetura: leituras a partir de poéticas

O arquiteto Luciano Margotto, orientado pela Profa. Dra. Mônica Junqueira de Camargo, apresenta nessa tese de doutorado cinco lições da arquitetura: Austeridade, Generosidade, Liberdade, Público e Espacialidade. O autor investiga no trabalho as obras de arquitetos como Carlos Millan, Marcello Fragelli, Eduardo Souto de Moura, Oscar Niemeyer, Vilanova Artigas, Fábio Penteado, Lucio Costa, Lina Bo Bardi, Paulo Mendes da Rocha, Brasil Arquitetura, Gabriel Guarda, Martín Correa e Alvaro Siza. Veja abaixo o resumo da tese defendida na FAUUSP em 2016.

Quem já ganhou o Prêmio Pritzker?

O Prêmio Pritzker é o reconhecimento mais importante que um arquiteto(a) pode receber em vida. A honraria é outorgada todos os anos a arquitetos e arquitetas cuja obra construída "tenha produzido significativas contribuições para a humanidade ao longo dos anos", segundo explica a própria organização responsável pela premiação. Por esta razão, o júri presta homenagem a pessoas e não a escritórios, como já aconteceu em 2000 (Rem Koolhaas ao invés do OMA), 2001 (Herzog & de Meuron), 2010 (SANAA), 2016 (Elemental) e 2017 (RCR Arquitectes), premiando seus fundadores (como no caso do SANAA), o então, um deles (Elemental).

O prêmio surgiu de uma iniciativa criada por Jay Pritzker através da Fundação Hyatt, organização associada a empresa hoteleira que o mesmo fundou em conjunto com seu irmão Donald em 1957. A primera edição do prêmio foi realizada em 1979, quando Philip Johnson se tornou o primeiro arquiteto a ser homenageado. Estadunidense, Johnson é autor de importantes obras da história da arquitetura moderna, como a Glass House (1949).

O Prêmio Pritzker já conta com quarenta edições anuais ininterruptas, galardoando arquitetos e arquitetas de 18 nacionalidades diferentes. Metade dos premiados são europeus; América, Ásia e Oceania dividem as outras vinte edições, e até hoje nenhum arquiteto o arquiteta africano(a) teve a chance de receber o prêmio, sendo o único continente do globo a não possuir representantes no hall da fama da arquitetura.

Exposição "Siza – Unseen & Unknown" mostra o lado sensível e pessoal da obra de Álvaro Siza

Álvaro Siza nasceu em 1933, mesmo ano em que a Bauhaus fechou suas portas. Talvez ele seja o último modernista em atividade, ou, pelo menos, a voz mais significativa a ainda carregar o inconcluso projeto moderno século XXI adentro. A exposição Siza - Unseen and Unknowi, que inaugura no dia 20 de fevereiro na Tchoban Foundation, em Berlim, apresenta uma série de cem croquis que narram a obra do mestre português, entremeada pelo projeto moderno e por questões pessoais.

7 conselhos de grandes arquitetos para jovens arquitetos

Em muitos momentos na carreira de arquiteto nos deparamos com dúvidas e inseguranças sobre a nossa profissão. Por isso, estar em contato com a sabedoria de grandes nomes do campo como Alejandro Aravena, Álvaro Siza, César Pelli, Francis Kéré, Jeanne Gang, Norman Foster e Paulo Mendes da Rocha, sirva como um momento de inspiração para enfrentar os desafios que a Arquitetura e Urbanismo nos propõe. Veja, a seguir, conselhos destes grandes arquitetos.

ARCHIVOIDS de Federico Babina exalta as arquiteturas do vazio

O artista italiano Federico Babina compartilhou conosco seu mais recente trabalho de ilustração arquitetônica. Archivoid procura "esculpir massas invisíveis de espaço" através da leitura de negativos - usando a linguagem arquitetônica de arquitetos famosos do passado e do presente, de Frank Lloyd Wright a Bjarke Ingels.

As imagens de Babina criam um ponto de vista inverso, uma inversão de percepção para uma leitura alternativa do espaço e da própria realidade. Fazendo do espaço negativo seu protagonista, Babina traça as “pegadas arquitetônicas” de arquitetos famosos, unindo misteriosas geometrias com uma combinação de cores vibrantes.

© Federico Babina © Federico Babina © Federico Babina © Federico Babina + 9

Abertas as inscrições para o curso em SP . Arquitetura Contemporânea Internacional - Gabriel Kogan

Curso em quatro aulas conduzidas por Gabriel Kogan sobre arquitetura contemporânea internacional com foco na obra de Rem Koolhaas, SANAA, Toyo Ito, Souto de Moura, Álvaro Siza e Peter Zumthor.

Álvaro Siza projetará requalificação do Miradouro do Zebro em Portugal

Portugal terá mais uma obra de autoria de Álvaro Siza. O mais ilustre arquiteto português foi convidado pelas autoridades de Oleiros a projetar a requalificação do Miradouro do Zebro, importante ponto turístico da cidade que se localiza na região central do país.

Orçado em dois milhões de euros, o projeto de requalificação contará também com a construção de uma ponte suspensa que conectará Oleiros, Pampilhosa da Serra e Fundão.

Portugal colocará em circulação moeda em homenagem a Eduardo Souto de Moura

Uma moeda comemorativa em homenagem ao arquiteto Eduardo Souto de Moura será colocada em circulação esta semana em Portugal. Parte da série "Arquitetura Portuguesa" de moedas temáticas emitidas pelo Banco de Portugal, a moeda, que vale 7,50 Euros, estará disponível ao público a partir desta quarta-feira, 12 de dezembro, em tesourarias do Banco de Portugal e instituições de crédito.

Aluguel para turistas em bairro projetado por Álvaro Siza gera divisão entre moradores

Obras projetadas por arquitetos reconhecidos sempre atraíram a atenção das pessoas, sobretudo turistas, que de passagem por novas cidades buscam ver, mesmo que rapidamente, o máximo possível do melhor que aqueles lugares têm a oferecer. O fenômeno não é recente, mas com serviços como o Airbnb, que permitem uma breve estadia em residências alugadas, toma outra dimensão.

É o que se vê atualmente no Bairro da Bouça, no Porto, projetado por Álvaro Siza Vieira. Concebido nos anos 1970 como projeto social com a promoção do Serviço Ambulatório de Apoio Local (SAAL), o conjunto habitacional projetado como residência fixa de trabalhadores sempre atraiu turistas entusiastas da arquitetura e da obra de Siza, mas nos últimos anos vêm atraindo residentes temporários nas unidades disponibilizadas para aluguel.

A natureza como coautora em projetos de arquitetura

Lidar com o contexto onde está inserido um projeto é parte essencial do exercício da arquitetura, seja negando ou incorporando os elementos preexistentes e as condicionantes do entorno nas propostas. Apesar dessa constante, entender o que há em volta como atuante direto nas decisões de desenho e organização do espaço vai além de simplesmente considerar boas vistas, ventilação natural ou orientação, trata-se de enxergar essas condições como agentes ativas nos projetos, isto é, como coautoras.

Os casos em que essa prática se faz mais notável são provavelmente aqueles que pensam os elementos da natureza nesse papel atuante, e essa é a postura adotada por alguns escritórios como verdadeiro partido inicial para o desenho dos espaços.

10 Projetos de arquitetos internacionais em solo brasileiro

Durante a segunda metade do século XX, o Brasil recebeu uma série de arquitetos vindos de diversas partes do mundo, mas sobretudo da Europa, e que deixaram um legado de projetos brutalistas seguindo alguns dos cânones de mestres como Le Corbusier. Nomes como Lina Bo Bardi, Hans Broos e Franz Heep tiveram inegável influência na arquitetura brasileira.

Nos últimos anos o país voltou a receber uma diversidade de edifícios projetados por arquitetos estrangeiros e que transformaram-se em ícones arquitetônicos, indo além da simples função de abrigar determinado programa, mas em alguns dos casos, contribuindo para o ciclo turístico. Compilamos, a seguir, 10 edifícios projetados por arquitetos de renome internacional e implantados em solo nacional, confira!

O que acontece com os Pavilhões da Serpentine Gallery quando são desmontados?

Se o sinal mais seguro do início do verão em Londres é a aparição de um novo pavilhão em frente à Serpentine Gallery, talvez seja justo dizer que o verão termina quando o pavilhão é desmontado. As instalações ganharam destaque desde sua edição inaugural em 2000, atuando como uma espécie de honra exclusiva e indicação de talento para os escolhidos para construir ali. Arquitetos anteriores incluem Zaha Hadid, Rem Koolhaas e Olafur Eliasson.

Serpentine Pavilion 2015 / Selgas Cano. Image © Iwan Baan Serpentine Pavilion 2014 / Smiljan Radic. Image © Iwan Baan Serpentine Pavilion 2006 / Rem Koolhaas. Image © John Offenbach Serpentine Pavilion 2007 / Olafur Eliasson, Kjetil Thorsen, Cecil Balmond. Image © Luke Hayes + 20

Museu Internacional do Design da China de Siza e Castanheira, pelas lentes de Fernando Guerra

Álvaro Siza e Carlos Castanheira concluíram mais um projeto juntos na China. Localizado na cidade de Hangzhou, o Museu Internacional de Design da China foi comissionado pela Academia de Artes Chinesa para abrigar o extenso acervo da instituição, que recentemente foi ampliado com algumas obras originais da escola da Bauhaus.

O edifício é composto por dois grandes prismas dispostos em ângulo obtuso, unidos por um volume menor que define um pátio triangular no centro do conjunto. O revestimento em arenito vermelho, com discretas inserções de mármore branco, o distancia, de algum modo, dos mais emblemáticos projetos de Siza em Portugal; sua geometria angular, entretanto, estabelece uma tensão entre superfícies iluminadas e sombreadas que é recorrente em seu trabalho.

Capela do Monte de Álvaro Siza, pelas lentes de João Morgado

O fotógrafo de arquitetura português João Morgado compartilhou conosco uma série de imagens do mais recente projeto de Álvaro Siza, a Capela do Monte, localizada em Barão de São João, na região do Algarve. Parte do projeto Monte da Charneca Center, a capela fora encomendada à Siza em 2016 por um casal suíço-americano que reside no local.

Inaugurada em março deste ano, a estrutura de 10,34 x 6,34 metros e coloração arenosa está implantada no ponto mais alto de uma colina e pode ser acessada apenas à pé. Sua geometria monolítica sugere, de fora, a serenidade do espaço interno, de revestimentos brancos e mobiliário de madeira desenhado por Siza e produzido pela equipe de carpinteiros da Serafim Pereira Simões Sucessores, do Porto.