Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Marina de Holanda

NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE FOTÓGRAFO

Em foco: Lucio Costa

Hoje, dia 27 de fevereiro, Lucio Costa completaria 117 anos. Falecido em 1998, esteve à frente de importantes projetos, mais notavelmente o plano piloto de Brasília e o Ministério da Educação e Saúde do Rio de Janeiro, com impactos marcantes na arquitetura e urbanismo do país. Nascido na França, por conta da profissão de seu pai almirante, morar em países como Inglaterra e Suíça durante seus anos de formação deu a ele uma formação pluralista e uma conexão relevante com o velho continente. Formou-se no curso de Arquitetura na Escola Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro, e, aos 29 anos, foi convidado a ser o diretor da faculdade. Em 1937 foi nomeado diretor da Divisão de Estudos e Tombamentos, do Serviço de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - SPHAN, no mesmo ano em que projeta o Museu das Missões, em São Miguelinho, Rio Grande do Sul.

Em foco: Lúcio Costa

Planejador, preservacionista e pensador moderno, Lúcio Costa (27 de fevereiro de 1902 - 13 de junho de 1998) é o responsável pelo plano de Brasília, de 1957, que fez da capital nacional um monumento do modernismo.  De personalidade firme e muitas vezes controversa, as contribuições de Costa para a arquitetura brasileira ajudaram a definir o modernismo nacional que continua até hoje a influenciar a arquitetura contemporânea produzida no Brasil. 

Clássicos da Arquitetura: Ministério de Educação e Saúde / Lucio Costa e equipe

© Flickr Roberto Rocco. Used under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/'>Creative Commons</a> © Flickr Alex Carvalho. Used under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/'>Creative Commons</a> © Flickr jcoarq. Used under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/'>Creative Commons</a> © Flickr Roberto Rocco. Used under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/'>Creative Commons</a> + 26

Dois edifícios interceptam-se perpendicularmente: uma barra horizontal de cento e cinco metros de comprimento por vinte e seis metros de largura e doze metros de altura, e uma lâmina vertical de setenta e oito metros de altura, setenta e três metros e cinquenta centímetros de comprimento, e vinte um metros de largura. Ambos edifícios apresentam áreas abertas em pilotis que separam as áreas fechadas do pavimento térreo. Configura-se um T formado por volumes fechados nas três pontas e no ponto de cruzamento separados pelas áreas abertas e fluidas dos pilotis.