Georges Fessy

NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE FOTÓGRAFO

Grande Teatro Albir / Dominique Perrault Architecture

© Vincent Boutin© Georges Fessy© Georges Fessy© Vincent Boutin+ 48

  • Arquitetos: Dominique Perrault Architecture; Dominique Perrault Architecture
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  34000
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2014
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes :  Alucobond, Vanceva

Light Matters: Muxarabis - trazendo tradição para fachadas dinâmicas

O delicado mashrabiya (muxarabi em português) ofereceu uma proteção eficaz contra a luz solar intensa no Oriente Médio durante vários séculos. No entanto, hoje em dia este elemento tradicional de janela islâmica, com sua treliça característica, é usado para cobrir edifícios inteiros como um ornamento oriental, proporcionando identidade local e um elemento de brise para resfriamento. Na verdade, arquitetos têm transformado esta estrutura vernacular de madeira em sistemas responsivos de luz do dia de alta tecnologia.

Jean Nouvel é um dos principais arquitetos que influenciou fortemente o debate sobre os muxarabis modernos. Seu Institut du Monde Arabe, em Paris, foi apenas o precedente a dois edifícios que ele projetou para o forte sol do Oriente Médio: A torre de Doha, que foi completamente envolvida com uma reinterpretação do muxarabi, e o museu Louvre Abu Dhabi com a sua cúpula luminosa.

Mais sobre muxarabis, a seguir.

BURJ DOHA, Doha, Qatar (2002 – 2012). Arquitetura: Ateliers Jean Nouvel. Imagem © CSCECBURJ DOHA, Doha, Qatar (2002 – 2012). Arquitetura: Ateliers Jean Nouvel. Imagem © CSCECBURJ DOHA, Doha, Qatar (2002 – 2012). Arquitetura: Ateliers Jean Nouvel. Imagem © CSCECLOUVRE ABU DHABI, Abu Dhabi, UAE (2007 – em construção) Arquitetura e imagens. Imagem Cortesia de Ateliers Jean Nouvel, Artefactory, TDIC, Louvre Abu Dhabi+ 28

Dominique Perrault é laureado com o Praemium Imperiale 2015

A Japan Art Association (JAA) anunciou o arquiteto francês Dominique Perrault como vencedor do Praemium Imperiale International Arts Award 2015. Elogiado por seus projetos "muito imaginativos [ou] abstratamente mínimos", Perrault é conhecido por inserir com maestria obras inovadoras em seus contextos específicos.

“A arquitetura não deveria ser fechada em si mesma, com suas costas voltadas para o contexto", diz Perrault. "Ela deve sempre estar em ressonância com o ambiente, seja natural ou urbano. Nós arquitetos devemos sempre pensar no papel de nossos edifícios no desenho urbano e na cidade como um todo."

O prestigiado prêmio, agora em sua 27ª edição, reconhece a "excelência no desenvolvimento, promoção e progresso das artes" nos campos da arquitetura, pintura, escultura, música e teatro/cinema. Perrault faz pare agora de um seleto grupo de arquitetos laureados com o prêmio, composto por James Stirling, Tadao Ando, Alvaro Siza, Richard Rogers, Jean Nouvel, Toyo Ito, Zaha Hadid, Peter Zumthor, David Chipperfield e Jacques Herzog e Pierre de Meuron.

Os cinco laureados do Praemium Imperiale 2015 são:

Tribunal de Justiça das Comunidades Europeias / Dominique Perrault

© Georges Fessy© Georges Fessy© Georges Fessy© Georges Fessy+ 33

  • Arquitetos: Dominique Perrault Architecture; Dominique Perrault Architecture
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  0
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2008

Escola de Administração Novancia / AS.Architecture Studio

© Georges Fessy© Georges Fessy© Georges Fessy© Georges Fessy+ 8

Paris, França
  • Arquitetos: Architecture-Studio; Architecture-Studio
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  17721
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2011

Palais des sports de Rouen / Dominique Perrault Architecture