Erik Lefvander

NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE FOTÓGRAFO

Casa Radal / Bornstein Lyckefors

© Erik Lefvander© Erik Lefvander© Erik Lefvander© Erik Lefvander+ 29

Långedrag, Suécia
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  219
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2019

Espelhos na arquitetura: possibilidades de espaços refletidos

Mirror Garden / ARCHSTUDIO. Image © Ning Wang
Mirror Garden / ARCHSTUDIO. Image © Ning Wang

KAP-House / ONG&ONG Pte Ltd. Image © Derek SwalwellSi estas paredes hablasen / Serrano + Baquero Arquitectos. Image © Fernando AldaPH José Mármol / Estudio Yama. Image © Javier Agustin RojasThe Mirror Window / Kosaku Matsumoto. Image © Nobutada Omote+ 39

Os seres humanos usam espelhos desde 600 aC, empregando a rocha obsidiana altamente polida como superfície reflexiva básica. Com o tempo, as pessoas começaram a usar pequenos pedaços de ouro, prata e alumínio de maneira semelhante, tanto por suas propriedades refletivas quanto por decoração. No século I dC, as pessoas começaram a usar o vidro para fazer espelhos, mas foi apenas durante o Renascimento Europeu que os fabricantes venezianos começaram a fabricar espelhos aplicando suportes metálicos nas folhas de vidro, permanecendo o método geral mais comum hoje em dia. Desde então, os espelhos continuam a desempenhar papel decorativo e funcional na arquitetura, proporcionando uma estética moderna e limpa, apesar de suas origens antigas. Abaixo, investigamos como os espelhos são feitos, fornecemos um pouco de sua história na arquitetura e oferecemos várias dicas para arquitetos que desejam usá-los em seus projetos.