Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

atelier XYZ

NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE FOTÓGRAFO

Future Architecture divulga lista de bolsistas 2020

A plataforma Future Architecture anunciou a lista de bolsistas de 2020. Com 433 propostas de 53 países, participaram mais de 800 candidatos em inscrições individuais e em grupo. Os bolsistas serão convidados a participar do Intercâmbio Criativo 2020 no MAO Liubliana, onde poderão trocar ideias e estabelecer redes de contato com participantes do mundo todo.

Renovação e Extensão da Escola Primária G.Zanella / Giulia de Appolonia- officina di architettura

© atelier XYZ © atelier XYZ © atelier XYZ © atelier XYZ + 29

Villafranca di Verona, Itália

As possibilidades da iluminação artificial para melhorar (ou piorar) a arquitetura

Das diferentes etapas que regem o trabalho em arquitetura ou interiores, a iluminação é algo capaz de valorizar ou destruir visualmente um espaço concebido. Isso porque existem diferentes possibilidades de iluminação artificial e fontes de luz pensadas para as mais diferentes tarefas, ambientes e finalidades dentro de um espaço interno ou mesmo, externos, como em fachadas e projetos paisagísticos. Pensemos em dois ambientes com as mesmas dimensões e layout. Suponhamos que no primeiro, fosse aplicado apenas um ponto de luz – geral no caso – enquanto no segundo fosse realizado um projeto luminotécnico considerando cada um dos usos do espaço, valorizando determinados aspectos. Sem dúvidas, a segunda opção constitui-se de um espaço mais agradável. Da mesma forma que um projeto luminotécnico equivocado pode estragar um espaço. Mas como é possível atingir esses diferentes resultados?

Neste artigo já aprendemos como calcular a intensidade de luz necessária para cada ambiente. Aqui, de maneira prática, compilamos a seguir uma lista com alguns dos conceitos-chave para os diferentes tipos de sistemas de iluminação.

Documentários de Arquitetura para assistir em 2018

O êxito profissional e sua celebração podem destacar certos arquitetos dentro do próprio campo da arquitetura e criar uma espécie de anteparo em relação a outros profissionais e estudantes. Este acaba agindo tanto como pedestal, elevando aqueles de grandes feitos, quanto como barreira, distanciando-os dos demais e criando certa aura em torno de suas personas. Especular os pormenores da vida desses arquitetos é, em alguma medida, comum, e raro é o estudante que nunca teve devaneios sobre a rotina de Paulo Mendes da Rocha ou quantas milhas já voo Rem Koolhaas.

A discrição de tais arquitetos não permite muitas conclusões, e talvez o mais próximo que consigamos chegar desses detalhes seja através dos documentários listados a seguir:

Reforma da Casa CC / Matteo Foresti

© Atelier XYZ © Atelier XYZ © Atelier XYZ © Atelier XYZ + 22

San Vito, Itália
  • Arquitetos: Matteo Foresti
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  260.0
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2017

Bicho, Teatrinho e Fogo / Roberto Cremascoli + Nicolò Galeazzi + Ivo Poças Martins

© atelier XYZ © atelier XYZ © atelier XYZ © atelier XYZ + 30

Usar a beleza: uma homenagem de Roberto Cremascoli a Álvaro Siza

A beleza é a única prática que pode salvar o homem.
Sorte é viver dentro dela.
É com essa consciência, ou não, que a humanidade ao longo dos séculos tentou dar forma aos seus lugares. Lorenzo Bernini, arquitecto e escultor, dizia que a função da arquitectura e da arte era tornar mais belos os lugares.
Dar forma a um lugar é a tarefa de cada arquitecto.
Dar beleza a um lugar é a tarefa dos melhores arquitectos, que transformam aquele lugar, preparando-o “à medida do homem”.
Álvaro Siza aprendeu a não ter medo de usar a beleza.
Ensina-nos que é mais fácil fazer bem usando-a.

Nos seus desenhos cabe toda arquitectura do mundo.
O homem está no centro daquele mundo.
Aí, cabe a beleza que se revela em todo o seu esplendor.

Parabéns Álvaro Siza.

Reforma Villa Brolo Saccomani / Bricolo Falsarella

© atelier XYZ © atelier XYZ © atelier XYZ © atelier XYZ + 30

Sommacampagna, Itália
  • Arquitetos: Filippo Bricolo
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  280.0
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2015

Exposição - Coleção de Serralves: 1960-1980 / COR Arquitectos

  • Arquitetos: COR Arquitectos
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  880.0
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2017

© atelier XYZ © atelier XYZ © atelier XYZ © atelier XYZ + 49

NAC - Núcleo de Arte Contemporânea do Museu do Vidro por COR Arquitectos

© atelier XYZ © atelier XYZ © atelier XYZ © atelier XYZ + 27

O escritório Cremascoli Okumura Rodrigues Arquitectos compartilhou conosco uma nova série fotográfica do Núcleo de Arte Contemporânea do Museu do Vidro realizada pelo fotógrafo de arquitetura Nicolò Galeazzi.

Capelas Mortuárias / NOARQ

© atelier XYZ © atelier XYZ © atelier XYZ © atelier XYZ + 25

Porto, Portugal
  • Arquitetos: NOARQ
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  370.0
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2016

Museu Castelvecchio – Ala Leste / Filippo Bricolo & Bricolo Falsarella Associates

© atelier XYZ © atelier XYZ © atelier XYZ © atelier XYZ + 65

Verona, Itália
  • Arquitetos: Filippo Bricolo & Bricolo Falsarella Associates
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  161.0
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2017

Álvaro Siza na França: A Igreja de Saint-Jacques-de-la-Lande por Nicolò Galeazzi

© atelier XYZ © atelier XYZ © atelier XYZ © atelier XYZ + 15

A igreja de Saint-Jacques-de-la-Lande será a primeira igreja construída no século XXI na região da Bretanha, na França. Seu projeto é assinado pelo arquiteto português Álvaro Siza Vieira. O concreto branco e a luz de Siza brindam um espaço de cerimônia único, que se integra delicadamente no bairro a sul de Rennes, uma zona residencial com blocos habitacionais de cinco pavimentos. O fotógrafo italiano, radicado em Porto, Nicolò Galeazzi, visitou a obra e compartilhou conosco seu olhar sobre as linhas de Siza em construção.

Série de exposições e conferências de Álvaro Siza em Roma

O MAXXI e a Academia Nacional de São Luca apresentam, de 26 a 28 de outubro de 2016, três dias de eventos dedicados a ÁLVARO SIZA EM ROMA, uma ocasião especial para contactar e aprofundar o conhecimento sobre o extraordinário trabalho do arquiteto português.

Mais um dia de alegria!

Para os oitenta anos de Álvaro Siza, em 2013, escrevi um texto para o jornal Público e a Ordem dos Arquitectos de Portugal. Falei no mestre utilizando palavras e expressões como luta corpo a corpo, capacidade de pensamento sincrético, treino de alta competição, intervenções cirúrgicas, serenidade, densidade, silêncio, combates, esforço, paciência, entusiasmo, reserva, prudência e medo, mas, principalmente, alegria.

4 obras, 4 documentários, 1 arquiteto: Álvaro Siza

É impossível escaparmos à arquitetura, seja no nosso campo de visão, seja porque interagimos recorrentemente com ela. Por esse motivo, todas as ocasiões são boas para se falar da arte de construir. A jornalista Cândida Pinto aproveitou o acontecimento da Bienal de Arquitetura de Veneza para fazer exatamente isso. Mais concretamente para nos fazer pensar sobre quatro projetos de habitação social concebidos por Álvaro Siza.

A ideia surgiu do convite feito pelos curadores do Pavilhão de Portugal na Bienal de Veneza. Foi assim que nasceu Vizinhos, uma série documental composta por quatro episódios. Ao longo de cada um desses momentos somos levados a conhecer as soluções encontradas por Siza Vieira para os diferentes desafios. São quatro casos, provenientes de quatro tempos e geografias diferentes, mas sempre com o denominador comum de se tratarem de bairros sociais desenhados pelo arquiteto português.

Pavilhão de Portugal em Veneza pelas lentes de Nicolò Galeazzi - atelier XYZ

NEIGHBOURHOOD: Where Alvaro meets Aldo é o título da exposição portuguesa na 15ª Bienal de Arquitetura de Veneza, um pavilhão “site-específic” construído numa frente urbana que se encontra em plena regeneração física e social, dentro da cidade de Veneza, e mais especificamente na ilha de Giudecca: o Campo di Marte. A exposição reúne informações sobre quatro conjuntos residenciais projetados por Álvaro Siza: Schlesisches Tor (Berlim), Schilderswijk West (Haia), Bairro da Bouça (Porto) e o próprio Campo di Marte em Veneza.

Apresentamos aqui o registro fotográfico do Pavilhão português feito pelo atelier XYZ. Veja a série de fotografias, a seguir:

NEIGHBOURHOOD - Where Alvaro meets Aldo / curadoria de Nuno Grande e Roberto Cremascoli. Pavilhão de Portugal na Bienal de Veneza 2016. Image © atelier XYZ NEIGHBOURHOOD - Where Alvaro meets Aldo / curadoria de Nuno Grande e Roberto Cremascoli. Pavilhão de Portugal na Bienal de Veneza 2016. Image © atelier XYZ NEIGHBOURHOOD - Where Alvaro meets Aldo / curadoria de Nuno Grande e Roberto Cremascoli. Pavilhão de Portugal na Bienal de Veneza 2016. Image © atelier XYZ NEIGHBOURHOOD - Where Alvaro meets Aldo / curadoria de Nuno Grande e Roberto Cremascoli. Pavilhão de Portugal na Bienal de Veneza 2016. Image © atelier XYZ + 18

Novo Centro de Natação na Brescia / Camillo Botticini + Francesco Craca + Arianna Foresti + Studio Montanari + Nicola Martinoli

© atelier XYZ © atelier XYZ © atelier XYZ © atelier XYZ + 15

Mompiano, Itália