Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Ana Amado

NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE FOTÓGRAFO

Cascas de concreto: fundamentos de projeto e exemplos

Pensemos numa folha de papel. Caso haja a tentativa de deixa-la em pé a partir de seu estado primário, a mesma não sustentará seu peso próprio. Contanto, se a curvarmos ou dobrarmos, a mesma atinge uma nova qualidade estrutural, suportando seu próprio peso. Da mesma forma, agem as cascas. “Não se pode imaginar uma forma que não necessite de uma estrutura, ou uma estrutura que não tenha uma forma. Toda forma tem uma estrutura e toda estrutura tem uma forma. Dessa maneira, não se pode conceber uma forma sem se conceber automaticamente uma estrutura e vice-versa.” [1] A importância do pensamento estrutural que culmina no objeto construído é então, tida pela relação entre forma e estrutura. A partir da associação do concreto e do aço, destacam-se as cascas, estruturas cujas superfícies curvas contínuas apresentam pequena espessura, se comparada às outras dimensões, frequentemente utilizadas em grandes coberturas e não permitindo esforços pontuais.

As cascas são estruturas muito utilizadas para coberturas de grandes vãos sem apoios intermediários. Em termos estruturais, são eficientes por resistirem muito bem a esforços de compressão, podendo, em pontos específicos de sua superfície, principalmente próximos aos apoios, absorverem pequenos momentos de flexão.

Nova Igreja de Saint-Jacques de la Lande de Álvaro Siza, pelas lentes de Ana Amado

© Ana Amado
© Ana Amado

A fotógrafa de Arquitetura Ana Amado compartilhou conosco uma série de fotografias da recém-inaugurada Igreja de Saint-Jacques de la Lande, projetada pelo arquiteto português Álvaro Siza em Rennes. Esta é a primeira igreja construída na região da Bretanha no século XXI.

Como muitas outras obras de Siza, a igreja foi construída em concreto branco e seu desenho dá especial atenção à iluminação natural, que banha, por cima, o altar, o sacrário, o púlpito e a pia baptismal. Externamente, diferentes volumes - blocos, cilindros e incisões - compõem a geometria geral do edifício, distinguindo-o dos blocos residenciais adjacentes, ao passo que o reduzido número de aberturas ajuda a estabelecer uma presença sólida e permanente em meio ao ambiente natural.

Veja a série de fotografias de Ana Amado, a seguir:

© Ana Amado © Ana Amado © Ana Amado © Ana Amado + 53

Mirante Pedra Da Ra / Carlos Seoane

© Ana Amado © Ana Amado © Ana Amado © Ana Amado + 23

Monumentos  · 
Ribeira, Espanha
  • Arquitetos: Carlos Seoane
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área: 3300.0 m2
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano: 2016