Natalia Yunis

NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE AUTOR

A promessa de Alejandro Aravena para a Bienal de Veneza 2016

Em um recente artigo publicado pela ARCHITECT magazine, o colunista Aaron Betsky examina o potencial do arquiteto chileno Alejandro Aravena como novo diretor da 15ª Bienal de Veneza, que acontecerá no próximo ano. Após o cinismo, realismo ou crítica construtiva de Elements of Architecture, 14ª edição da Bienal, dirigida por Rem Koolhaas, Betsky comenta que a participação de Aravena é uma boa notícia. O arquiteto promete uma Bienal que argumenta a favor de uma arquitetura que busca melhorar a qualidade de vida para todos:

"Há várias batalhas que devem ser vencidas e várias fronteiras que necessitam ser ampliadas a fim de melhorar a qualidade do entorno construído e, consequentemente, a qualidade de vida das pessoas. Isso é o que gostaríamos que as pessoas venham ver na 15ª Bienal de Veneza: estórias de êxito que valem a pena ser contadas e valiosos casos exemplares que devem ser compartilhados, onde a arquitetura faz, é e será a diferença nessas batalhas e fronteiras."

A promessa de Alejandro Aravena para a Bienal de Veneza 2016A promessa de Alejandro Aravena para a Bienal de Veneza 2016A promessa de Alejandro Aravena para a Bienal de Veneza 2016A promessa de Alejandro Aravena para a Bienal de Veneza 2016+ 5

Por dentro do pavilhão da Espanha na Expo Milão 2015

Os fotógrafos Iñigo Bujedo-Aguirre e Adrià Goula compartilharam conosco imagens inéditas do pavilhão espanhol para a Expo Milão 2015. Essa estrutura, projetada pelo escritório catalão B720 Fermín Vázquez Arquitectos, representa uma "fusão" da tradição e da inovação gastronômica da Espanha. Essa dualidade cria um espaço permeável, atraente e flexível que incorpora uma área livre e aberta - um pátio de laranjeiras, outro elemento de identidade da cultura espanhola.

© Adrià Goula© Iñigo Bujedo-Aguirre© Iñigo Bujedo-Aguirre© Iñigo Bujedo-Aguirre+ 14

Expo Milão 2015: Pavilhão do Uruguai / INAC

A Expo Milão 2015 será um evento com características particulares em relação às edições anteriores, uma vez que será a primeira Expo concebida em uma época em que as ameaças das mudanças climáticas e os desafios da pobreza e a fome mundial se tornaram parte relevante da agenda mundial. O Master Plan do arquiteto Jacques Herzog foi desenhado seguindo as premissas do tema principal da Expo: "Alimentando o Planeta, Energia para a Vida". 

O projeto do Pavilhão do Uruguai para a Expo Milão 2015 apresenta o país através de um volume único simples, mas com uma forte imagem que o confere uma clara identidade própria. Apoiado em uma praça pública de clima agradável durante todo o período da Expo, estabelece uma continuidade natural com um dos principais espaços públicos da feira: o Decumano, o qual está frente ao lote 19, limites com os pavilhões da Tailândia e Nova Guinea, e se encontra bastante próximo do Pavilhão da China, comunicando-se com este através de uma rua secundária.

Cortesia de INACCortesia de INACCortesia de INACCortesia de INAC+ 22

Pritzker 2015: Frei Otto e a importância da experimentação na arquitetura

O júri do Prêmio Pritzker deste ano escolheu o arquiteto Frei Otto como quadragésimo vencedor do maior prêmio de arquitetura do mundo, fazendo dele o segundo arquiteto alemão a receber a honraria e o primeiro da história a recebê-la postumamente.

Os jurados o descreveram em seu comunicado oficial como um profissional que levou seu trabalho além dos limites da disciplina. Um arquiteto que foi, ao mesmo tempo, um inventor, engenheiro, construtor, pesquisador, ecologista e humanista.

Queremos conhecer com maior profundidade esse notável arquiteto a partir de sua conversa com Juan María Songel em 2004, na qual Otto ressalta a importância da experimentação na arquitetura, colocando-a na posição de eixo central de sua obra. Como ele bem colocou, "A pesquisa bem sucedida deve ser ousada!".