Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Artigos

Artigos

Cadeira Sedia 1 / Enzo Mari

Enzo Mari é um pensador italiano, designer e provocador nascido em Novarra em 1932. Ele leccionou como professor no Potécnico de Milão, no "Centro de Estudos de Comunicação Visual" da Universidade de Parma, na "Academia de Belas Artes" de Canarra e na "Società Umanitaria" de Milão.

Foi encarregado de desenhar a cadeira Sedia 1 para a empresa de design Artek para a Feira de Design de Milão 2010. Esta cadeira seria uma homenagem ao seu Autoprogettazione (ou “design próprio”), uma série de móveis produzida por Enzo Mari em 1974 cujo objectivo era "educar" os seus clientes na disciplina do design.

Casa CANOPEA, a proposta vencedora do Solar Decathlon Europe 2012

Há alguns meses contamos sobre a realização da competição Solar Decathlon Europe 2012 em Madri, Espanha, concurso internacional de Arquitetura e Engenharia que convida todos os anos estudantes universitários do mundo todo a projetar habitações sustentáveis que sejam capazes de se auto abastecer com energia solar e funcionar perfeitamente durante o mês da competição.

O concurso de 2012, patrocinado pelo Departamento de Energia dos Estados Unidos e pelo Laboratório Nacional de Energias Renováveis (NREL), premiou a Casa CANOPEA, da equipe francesa RHÔNE ALPES. 
Na continuação os convidamos a conhecer o projeto vencedor.

© SD Europe © SD Europe © SD Europe © SD Europe + 10

Série Puff / Moran Barmaper

Esta nova série criada pela designer de Israel, Moran Barmaper, consiste numa família completa de móveis de metal que se inflam utilizando uma simples bomba para bicicletas, obtida após de muitas tentativas de trabalhar com o metal em pressões altíssimas.

"Brinquei com o material, me apaixonei com o simples processo... Em apenas um momento a peça bidimensional de metal se converte numa estrutura tridimensional com um caráter e uma força eficiente".

FENDI apresenta a coleção Transformations de Marteen De Ceulaer

Depois da edição de Design Miami / Basel em junho com Craftica por FormaFantasma, Fendi convidou o designer belga Maarten de Ceulaer a desenvolver um projeto que responda a sua identidade visual e seu legado de padrões e emblemas de inspiração Modernista. Marteen foi selecionado para este projeto porque demonstrou uma notável afinidade para a elaboração de móveis sofisticados e objetos cheios de narração lírica, caprichosa.

Cinema e Arquitetura: "Berlim, Sinfonia de uma Grande Cidade"

Esta semana em Cinema e Arquitetura , voltamos às primeiras décadas do século passado para apresentar o documentário histórico de Walther Ruttmann, realizado em 1927 e que mostra - de forma enérgica - a vida da cidade de Berlim, do nascer ao pôr do sol.

O documentário: Berlim, Sinfonia de uma Grande Cidade foi filmado durante mais de um ano com câmeras escondidas para atingir o efeito mais real e cotidiano possível, conseguindo transmitir esta atmosfera industrial e caótica mas, às vezes, inocente da cidade durante esses anos, com o apoio da música de Edmund Meisel.

A Solidão dos Edifícios / Rafael Moneo

Escolhi três edifícios para exemplificar meu trabalho. Eles diferem com respeito às exigências e às condições do sítio, mas todos são edifícios públicos. Eles podem ser considerados como representativos do meu trabalho dos últimos dez anos.

Por que edifícios ao invés de projetos? Por que trabalho ao invés de discurso teórico? Eu acredito que na crua realidade de obras construídas é possível ver claramente a essência de um projeto, a consistência de ideias. Eu acredito fortemente que arquitetura precisa do suporte da matéria; que o primeiro é inseparável do segundo. A arquitetura surge quando nossos pensamentos sobre ela adquirem a condição real que somente os materiais podem fornecer. Aceitando e negociando com as limitações e restrições, com o ato de construção, a arquitetura se torna o que ela realmente é.

Cadeira Bravo / Matte Nyberg

A Cadeira Bravo, do designer industrial de Nova Iorque Matte Nyberg está projetada como o lugar perfeito para se sentar e estudar. Proporciona isolamento e a privacidade suficiente para bloquear as distrações enquanto segue permitindo que a luz e a inspiração flua livremente.

Café Lempicka / Agencia de Construcción de Ideas

© Catalina Montaña © Catalina Montaña © Catalina Montaña © Catalina Montaña + 30

Coleção Fractal / Nicole Tomazi

A nova coleção Fracta da designer brasileira Nicole Tomazi inclui uma mesa, uma cadeira e uma prateleira que foram apresentadas no Salone Internazionale del Mobile 2012 em Milão. A partir de uma fusão de arte, matemática e natureza, a série cresceu a partir do estudo da geometria fractal, que reproduz as formas naturais e orgânicas.

Prateleira XI / Gonçalo Campos

Esta estante foi criada pelo designer português Gonçalo Campos cuja montagem é bastante fácil e não necessita de parafusos nem ferramentas. Sua produção é muito simples graças ao cuidado com que foram projetadas e colocadas as peças, que podem ser unidas como em um quebra-cabeças de madeira.

Agricultura Urbana na América Latina: Uma opção real de alimentação para nossas cidades?

"O morador urbano de hoje não sabe de onde vem ou como são produzidos os alimentos que consome ou como eles são distribuídos. Nós nos tornamos dependentes de grandes e poderosas corporações que trazem grandes quantidades de alimentos de fazendas industrializadas aos nossos supermercados. Mas todo o processo permanece oculto, é massivamente complexo e, em última análise, insustentável." Carolyn Steel, autora de Hungry City, em sua palestra TED."How Food Shapes Our Cities" (Como o alimento molda nossas cidades).

Em algumas partes do mundo, as pessoas estão lentamente começando a "revolução dos alimentos." A necessidade causada pela crise econômica ou a mudança de mentalidade das pessoas que procuram comer melhor para prevenir doenças quase epidêmicas, como a obesidade, têm impulsionado a ação das pessoas, tomando a situação em suas próprias mãos e se tornando apicultores urbanos ou "agricultores de telhado."

Na América Latina, apesar de seus muitos benefícios aparentes, esta questão ainda não é foco de debates cotidianos, mas timidamente vêm alcançando algumas famílias. Apesar da participação de grupos comunitários e da pressão política serem vitais para promover esses movimentos, também o poderia ser o projeto arquitetônico.

Veja, a seguir, alguns programas de agricultura urbana de sucesso na América Latina e uma série de propostas internacionais que podem nos dar idéias como a arquitetura pode apoiar essa revolução, se colocarmos o alimento no centro do projeto.

Poesia e Arquitetura: Blue / Jorge Teillier

Verei novos rostos
Verei novos dias
Serei esquecido
Terei recordos
Verei sair o sol quando sai o sol
Verei cair a chuva quando chove
Passearei sem assunto
De um lado a outro
Entediarei meio mundo
Contanto a mesma história
Sentarei a escrever uma carta
Que não me interessa enviar
Ou a olhar as crianças
Nos parques de jogo

Sempre chegarei à mesma ponte
A olhar o mesmo rio
Irei ver filmes tontos
Abrirei os braços para abraçar o vazio
Tomarei vinho se me oferecem vinho
Tomarei água se me oferecem água
E me enganarei dizendo:
“Virão novos rostos
Virão novos dias”.

Edifício temporário de escritórios é construído de fardos de papel reciclado em Essen, Alemanha

Desenhado pelos arquitetos Ben e Daniel Dratz, do escritório Dratz&Dratz Architekten, este "edifício de papel" é um espaço de trabalho temporário de 190 m2 composto por 550 fardos de papel reciclado comprimido, procedentes dos supermercados da região. Os irmãos receberam um subsídio da Zollverein School of Management and Design (ZSMD) para construir a estrutura sobre o terreno de um antigo complexo minerador nomeado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.
Mais informações e imagens a seguir.

© Dratz&Dratz Architekten © Dratz&Dratz Architekten © Dratz&Dratz Architekten © Dratz&Dratz Architekten + 5

De mansões de psicopatas a casas de super-heróis: como o Cinema e a Arquitetura Moderna chegaram a uma trégua

Chemosphere, por John Lautner, arquiteto cuja obra foi muito usada (e abusada) por Hollywood. © Joshua White/JWPictures.com
Chemosphere, por John Lautner, arquiteto cuja obra foi muito usada (e abusada) por Hollywood. © Joshua White/JWPictures.com

Este artigo vem como cortesia da amiga Charlotte Neilson, autora do fascinante blog de design Casting Architecture, que discute arquitetura e direção de arte. Charlotte não é só uma dedicada cinéfila, mas também uma graduada de honra da University of Newcastle, Australia.

Todos sabemos que psicopatas preferem o design contemporâneo. Hollywood nos diz isso por décadas. A clássica conexão entre interiores minimalistas e o desapego emocional (veja: qualquer adversário de James Bond), ou entre edifícios modernos e valores subversivos, é bem documentada no cinema - e lamentável. A filosofia moderna de chegar à essencia de um edifício foi concebida para liberar e enriquecer a vida de seus ocupantes. Então, é pouco justo que essas construções sejam rotineiramente retratados como associações à vilões.

O que a representação da Arquitetura Moderna nos filmes nos conta sobre nossa sociedade, abaixo...

JH House / Bernardes + Jacobsen. © Leonardo Finotti. Ben Rose House, 1952-54, projetada por A. James Speyer. Imagem via Mid-Centuria. A Elrod House do Arquiteto John Lautner. Imagem via Expoint Realty. Image via Flickr User CC Chris Lott.. Used under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/'>Creative Commons</a> + 8

Ruas pavimentadas com plástico reciclado: O exemplo de Vancouver

Vancouver tem um objetivo claro: converter-se na cidade mais verde do mundo até 2020. Como meta, não é nada fácil e para a incentivar a população que supera os 600.000 habitantes - segundo censo realizado em 2011 – o Conselho da cidade elaborou um Plano de Ação para realizá-lo. Através de objetivos classificados em áreas, como “Acesso a Natureza”, “Zero Resíduos” e “Transporte Verde”, que tentarão mudar o entornos imediato das pessoas para que vejam os benefícios ambientais que se podem conseguir com medidas simples.

Fotografia: Igrejas Modernas de Meados do Século por Fabrice Fouillet

© Fabrice Fouillet
© Fabrice Fouillet

Enquanto a Europa se recuperava da morte e da destruição da Segunda Guerra Mundial, os países começaram a reconstruir suas comunidades e, é claro, suas igrejas. A necessidade de dar sentido a loucura da guerra era palpável - como foi a necessidade de expressar esta espiritualidade moderna de uma forma que rompeu com o passado e abraçou este novo mundo.

O resultado foi diversas de igrejas europeias que - embora muitas vezes mal compreendidas pelos praticantes - representam alguns dos nossos exemplos mais bem preservados da arquitetura modernista. O fotógrafo Fabrice Fouillet fez de sua missão fotografar estas belezas em uma série que ele chama de "Corpus Christi". Você pode ver as imagens - bem como a descrição de Fouillet sobre o trabalho - após o intervalo ...

Fritz Hoger’s Kirche am Hohenzollernplatz in Berlin,1933. Image © Fabrice Fouillet. Nicholas Kasiz’ St.Remy,1957. Photo © Fabrice Fouillet Frères Sainsaulieu’s Notre Dame du Chene in Viroflay, France, completed in 1966. Image © Fabrice Fouillet © Fabrice Fouillet + 14

Mayac & Leech / Attanasio Mazzone

Mayac & Leech são uma mesinha e um rack tansportáveis, multifuncionais e fáceis de armar. São os primeiros dos produtos para a casa desenhados pelo designer italianoAttanasio Mazzone para NotWaste, uma jovem empresa de design mexicana. Esta primeira coleção faz uma reflexão sobre a mobilidade doméstica dos objetos, em particular os que resultam difíceis de transportar, os que não têm aquela alça que facilitaria tudo.

Espetáculo de milhões de luzes LED transformam um jardim botânico japonês em um paraíso invernal

A partir de hoje até 31 de março de 2013 será exibido o espetáculo de iluminação mais impressionante no Jardim Botânico da ilha de Nagashima, em Kuwana, Japão. Um parque temático de luz com milhões de LED foi premiado como uma dos melhores expoentes de iluminação nos últimos tempos. O tema deste ano é a "natureza" e promete cenas magníficas, criando paisagens e túneis luminosos em pleno inverno.

Mais informações, abaixo.

© vía mymodernmet © vía mymodernmet © vía mymodernmet © vía mymodernmet + 22

Os espaços verdes públicos – Entre demanda e possibilidades efetivas

Os espaços verdes públicos constituem um dos principais articuladores da vida social. São lugares de encontro, de integração e de trocas; promovem a diversidade cultural de uma sociedade; e criam valor simbólico, identidade e a sensação de se pertencer a um lugar. Essas características fazem com que os governos locais desenvolvam estratégias para o surgimento de novos espaços verdes, estratégias para aperfeiçoar sua manutenção, melhorar a qualidade de seus equipamentos e potencializar seus acessos. Nesta perspectiva, muitas questões quanto à promoção e gestão destes espaços são levantadas e instalam uma delicada articulação entre demanda e possibilidades efetivas.

Luz natural e Arquitetura: o legado deixado por Oscar Niemeyer

Luz e Arquitetura, dois conceitos que estão profundamente relacionados desde os tempos mais remotos. Exemplos inspiradores do tratamento expressivo da luz são abundantes e servem como um guia na produção do entorno construído em um determinado período histórico. Recentemente, se foi uma grande referência que aspirávamos ser: Niemeyer, que utilizava a luz natural como ferramenta para a classificação dos espaços e formas, e como requisito de expressão e significado. Por isso, o enfoque através de um elemento tão importante como a luz natural, serve de pretexto para analisar seu trabalho, a motivação e refrescante maneira de analisar criticamente seu projetual método de desenho.

Mais informação a seguir.

via parq via parq via parq via parq + 18

Técnica e Aparência: o Desafio do Presente / David Leatherbarrow

As Tics e sua integração com a vida do homem: uma oportunidade para regenerar o espaço público?

É evidente que hoje em dia o "espaço público - a tradicional praça" já não é um grande atrativo para a sociedade contemporânea, que cresceu com a revolução das telecomunicações, o nascimento da internet e conectada com as redes sociais. Já não faz falta um entorno físico para realizar atos básicos cotidianos como informar-se, comunicar-se, comprar e muitos outros, fazendo com que o espaço público se encontre destituído de sua necessidade funcional e por isso perca valor dentro da trama urbana.

Oito técnicas para fazer das cidades lugares realmente transitáveis

Ao longo dos anos, já não nos impressiona saber que a frota tem crescido de uma forma assustadora. Isso se reflete em uma recente medição do Instituto Nacional de Estatística (INE), que mostra que, nos últimos cinco anos, este setor teve um aumento de 30%.

A Intersecção B / Kim Myung Hyun

Este sistema de mobiliário criado pela designer coreana Kim Myung Hyun busca economizar espaço mediante distintas combinações das diferentes peças. Como o número da tribo dos independentes aumenta, novas alternativas de móveis para pessoas solteiras são introduzidos no mercado. Geralmente são pessoas ativas no gasto de dinheiro para eles mesmos, e preferem um mobiliário que reflita os seus gostos. Além disso, buscam produtos otimizados para uma eficiente utilização do espaço.

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.