Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Artigos

Artigos

Cinema e Arquitetura: "New Urban Cowboy"

Nesta semana no Cinema e Arquitetura, compartilhamos este documentário que faz parte da mostra Arquitectura Film Festival Santiago 2012, realizado por Michael E. Arth y Blake Wiers. O filme conta precisamente a história de Michael Arth, um "artista, desenhador urbano e promotor imobiliário" que com determinação conseguiu mudar a qualidade de vida de um bairro degradado e perigoso na Flórida, Estados Unidos.

Sua ideia vai além da simples renovação de sua nova casa; seu plano é a criação de um novo urbanismo ecológico formado por "pedestres", que usam os carros apenas quando é estritamente necessário e onde a pessoa e o bem da comunidade está em primeiro lugar. Seu sonho vai se realizando - apesar da resistência de uma área a ponto de demolição - ao motivar mais pessoas para que comprem outras casas e sigam seu exemplo.

É o inspirador trabalho de um "não-arquiteto" que quer mudar o mudo casa por casa.

Feliz aniversário I.M. Pei!

"Eu acredito que a arquitetura é uma arte pragmática. Para se tornar arte deve ser construída baseada na necessidade".

Ieoh Ming em chinês significa "to inscribe brightly", um nome que se revelou profético para este brilhante arquiteto que está cumprindo 96 anos. Ao longo de sua carreira, ele já construiu mais de 50 projetos em todo o mundo, caracterizado por linhas geométricas e eficiência funcional única - Influência de Walter Gropius - e, sobretudo, o uso de soluções estruturais marcantes, como Bank of China Tower (1989) ou o H. Morton Meyerson Symphony Center (1989).

Oriundo de uma cultura milenar, o valor da história desempenha um papel importante em algumas de suas obras, como o Museu do Louvre de Paris. Hoje lembramos a história deste famoso arquiteto que recebeu a Medalha de Ouro do AIA em 1979 e o Pritzker em 1983.

Centro Nacional de Investigación Atmosférica (NCAR) (1967) / Estados Unidos. Image © Daderot [Wikipedia], bajo licencia CC BY-SA 3.0 Museo Everson (1968) / Estados Unidos. Image © Jesse Ganes Biblioteca John F. Kennedy (1979) / Estados Unidos. Image © MickStephenson [Wikipedia], bajo licencia CC BY-SA 3.0 Torre del Banco de China (1989) / Hong Kong. Image © WiNG [Wikipedia], bajo licencia CC BY-SA 3.0 + 8

Uma definição de arquitetura / Silvio Colin

Sempre desejei comentar essa definição de arquitetura do Jorge Moreira. Ela me provoca há anos, desde que foi colocada em um grande painel no 5º andar do edifício da FAU, na Ilha do Fundão no Rio de Janeiro, onde leciono.

Vejo nela muitas coisas verdadeiras sobre as quais todo estudante deve refletir. É mais que uma definição de arquitetura. É também uma definição do papel do arquiteto na sociedade, pelo menos segundo um determinado ponto de vista, a romântica atitude modernista de uma época. Mas vejo também neste texto algumas dissonâncias, não do tipo criativo, resultante da inserção de notas estranhas aos acordes perfeitos, mas do tipo de dissonâncias resultante de cordas desafinadas. É isto que desejo comentar porque esse texto expressa muitos problemas vividos pelo arquiteto na relação com sua profissão e com o cliente.

Cadeira Feita de Resíduos de Madeira / architecture uncomfortable workshop

Esta nova cadeira conversível feita a partir de um tronco de carvalho foi projetada pelo estúdio de arquitetura húngaro Architecture Uncomfortable Workshop. A ideia surgiu a partir do estudo dos resíduos que sobram da confecção de vigas de madeira.

Urban Light Art: Grafite Arquitetônico de Luz

O grafite arquitetônico de luz pode ser realizado de diversos modos, no entanto todos compartilham de uma característica comum: os efeitos são efêmeros e se alteram de segundo em segundo. O único registro dessas artes performativas vêm em forma de fotografias e vídeos. Na continuação apresentamos três tipos de arte urbana que envolve a luz: dorm room tetris, lightstick air animation e architectural projection bombing.

Imagem via WebUrbanist Imagem via WebUrbanist Imagem via WebUrbanist Imagem via WebUrbanist + 5

O Novo "Contexto" em Arquitetura: Aprendendo com o Líbano

O "contexto" em arquitetura se tornou um assunto alvo de discussões e debates ao longo dos anos. E, na realidade, não possui uma grande relevância no sentido formal e tipológico. Tomemos, por exemplo, as formas fluidas que compõem as centenas de projetos de Zaha Hadid ao redor do mundo, ou as composições explodidas de Frank Gehry vistas na África do Sul e também no inconfundível Guggenheim de Bilbao. A forma que a arquitetura toma nestes casos, e em diversos outros, é uma completa desconsideração ao contexto em seu sentido literal.

Mas é um erro desconsiderar o contexto? Os observadores diriam freqüentemente que sim, embora eu discorde. Tem se tornado frequente que projetos desta natureza, abertamente formais e nem sempre bem ajustados em relação aos seus entornos históricos, tomem um posicionamento quanto às questões urbanas que têm impacto direto sobre os habitantes da cidade. É muito simples, hoje em dia, uma arquitetura bem sucedida é aquela que serve culturalmente e praticamente à sociedade, abordando os problemas das cidades do século XXI e lidando com o contexto de maneira a buscar soluções, indo além da estética (cujo valor é apenas temporário) e em direção a um urbanismo que investe no futuro. Um exemplo? A cidade onde moro: Beirut, Líbano.

Exemplos no Líbano que ilustram esta nova abordagem ao contexto na continuação.

The Lebanese American University Campus in Byblos. Image © Nadim Asfar The Saint Joseph University Campus of Sports and Innovation. Image © 109 Architectes The Saint Joseph University Campus of Sports and Innovation. Image © 109 Architectes The Issam Faris Institute at the American University of Beirut's Historic Campus. Image © Zaha Hadid Architects. + 12

“River to the People”: Plano de Recuperação da Costa de Nova York

Durante a passagem do furacão Sandy em Nova Iorque, inundações excederam a capacidade do rio East de Manhattan e atingiram as casas e subestações de energia provocando apagões generalizados. A tempestade enalteceu os efeitos da mudança climática e as preocupações sobre a capacidade da cidade em suportar tais eventos climáticos. Como resposta, o escritório de arquitetura WXY Architecture + Urban Design, desenvolveu um projeto que reforça os 3,5 quilômetros de margem costeira em Manhattan, que se estende desde a ponte Brooklyn até a Rua 38.

Imagem via Architects Newspaper Imagem via Architects Newspaper Imagem via Architects Newspaper Imagem via Architects Newspaper + 8

Poesia e Arquitetura: A sonhadora, 143 / Ana María Shua

“Festival de Cores Holi”: Boas-vindas da Primavera na Índia

Texto Original por Constanza Martínez Gaete. Tradução Archdaily Brasil.

No dia 27 de março, foi realizado na Índia o tradicional Festival Holi, uma festa hindu que se realiza a cada ano nas ruas do país, para receber a primavera. Como a celebração tem suas raízes no hinduísmo, é considerada uma mostra do triunfo do bem sobre o mal, representado na guerra que havia sido travada por um rei com um deus desta religião. No Nepal, onde vivem comunidades hindus, também é celebrada, mas nos últimos anos o festival tem sido imitado inclusive em celebrações ocidentais, como em Manhattan, onde recebe o nome de NYC Bhangra.

Imagem via perfil.com Imagem via theglobeandmail.com © Kevin Frayer. Imagem via plataformaurbana.cl Imagem via plataformaurbana.cl + 12

Perspectivas sobre Osaka: Propostas de recuperação do território

Por Dr. Arq. Guillermo Tella, Doutor em Urbanismo, Martín Muñoz, Urbanista via Palataforma Urbana. Tradução Archdaily Brasil.

Osaka é a segunda cidade mais importante do Japão. Faz parte da região de Kansai e constitui o núcleo de uma área metropolitana que concentra 18 milhões de habitantes. Localiza-se na ilha de Honshu - a principal do arquipélago japonês – e conta com um dos portos e centros industriais mais importantes do país. Ao mesmo tempo, conforma a área urbana denominada Keihanshin, que engloba esta cidade às vizinhas Kobe e Kyoto.

Nova Polêmica: Ponte da Constitução em Veneza / Santiago Calatrava

Uma nova polêmica em torno de Santiago Calatrava. Hoje, sua aparição na imprensa é referente à visão na qual é citado juntamente com outros três engenheiros, em 13 de novembro, no Tribunal de Contas italiano. Desta vez, acusados de 'danos' ao erário público pelos erros cometidos durante a construção da impressionante ponte próxima à Piazzale Roma, em Veneza, inaugurada em 2008.

Jan Vormann restaurou edifícios em 29 cidades com LEGOS

O artista alemão Jan Vormann restaurou de maneira muito original edifícios deteriorados ao redor do mundo, principalmente edifícios públicos e monumentos abandonados. Por sua própria conta, Vormann instalou Legos nos muros que possuíam espaços vazios como uma maneira de preencher-los e criar uma nova imagem para estes deterioramentos.

Como sabemos, a arquitetura se deteriora com o passar dos anos, e nem todas as obras possuem a devida manutenção necessária. Os desgastes normalmente aparecem em esquinas ou muros que apresentam rachaduras ou pequenos lugares onde a pintura se desprende.

Tallinn é a primeira capital europeia a ter transporte público gratuito

Texto por Constanza Martínez Gaete, via Plataforma Urbana. Tradução Archdaily Brasil.

Desde o início deste ano, Tallinn, capital da Estônia, está estabelecendo um verdadeiro precedente para o transporte na Europa. Acontece que para reduzir a poluição, decidiu-se que seu sistema de transporte público seria gratuito para os 420 mil habitantes. Assim, a cidade tornou-se a primeira capital europeia a adotar essa medida.

Bloom: Fazenda flutuante de fitoplâncton absorve dióxido de carbono e permite monitorar o nível do mar

O projeto Bloom - projetado pelo escritório Sitbon Architectes - é uma fazenda futurista semi-submersa dedicada ao cultivo de organismos marinhos microscópicos, que têm um papel chave na eliminação de dióxido de carbono da atmosfera da Terra. A fazenda também permitiria fazer um monitoramento dos níveis do mar, filtrar a água salgada em água doce e emitir alertas de tsunami.

Mais informação e imagens na continuação.

Brasília-patrimônio: desdobrar desafios e encarar o presente / Eduardo Pierrotti Rossetti

“Brasília é de um passado esplendoroso que já não existe mais.
Há milênios desapareceu esse tipo de civilização.”
Clarice Lispector

Cadeira Shadow / Duffy London

"A Ilusão é o primeiro de todos os prazeres". (Voltaire)

A partir desta frase, e da ideia de gerar uma ilusão de óptica, o estúdio de design Duffy London criou esta cadeira que, a primeira vista, parece desafiar a gravidade, uma vez que em sua posição vertical, parece estar apoiada apenas pelos dois pés dianteiros.

Proposta de Granja Vertical Aeropônica / Jin Ho Kim

© Jin Ho Kim
© Jin Ho Kim

Atualmente, mais de 3 bilhões de pessoas dependem do arroz como seu principal alimento. Isto não só cria uma grande demanda pela sua produção, mas também pelos campos de cultivo. A proposta de Jin Ho Kim, para a competição de arranha-céus eVolo 2013, responde a esta problemática através de granjas verticais de bambu especialmente projetadas para o cultivo do arroz. Estas granjas utilizam tecnologias de cultivo aeropônico que consomem pouca água, além de gerar empregos e fornecer alimentos para áreas urbanas particulares sem a necessidade de rotas de longo curso.

Mais informações e imagens da proposta a seguir.

Série NewspaperWood / Mieke Meijer + Vij5

NewspaperWood é um novo material baseado em um conceito criado pela designer Mieke Meijer, licenciado e desenvolvido em conjunto com o estúdio de design holandês Vij5. Cada dia, grandes quantidades de jornais são descartados e reciclados para virarem papel novo. Durante seus estudos na Academia de Design de Eindhoven em 2003, Mieke Meijer idealizou uma solução para utilizar este excedente de papel em um material novo: NewspaperWood.

Este material volta a transformar os jornais em madeira, de onde nasce o papel originalmente. O material básico é o "Eindhovens Dagblad", que também patrocina o projeto mediante o fornecimento de impressões erradas e os jornais não entregues, como uma fonte local de material base.

Cortesia de Vij5 Cortesia de Vij5 Cortesia de Vij5 Cortesia de Vij5 + 14

“East Side Gallery”: A seção do muro de Berlim que os cidadãos não querem derrubar

Por Constanza Martínez Gaete. Via Palataforma Urbana. Tradução Archdaily Brasil.

Há duas décadas o mesmo muro de Berlim que separava os alemães, há algumas semanas, parte deste, conhecida como a East Side Gallery, os manteve mais próximos do que nunca. Com seus 1316 metros e mais de 100 murais pintados por artistas de diferentes países, a East Side Gallery, localizada no distrito de Friedrichshain-Kreuzberg, em Berlim, é reconhecida como a galeria de arte ao ar livre mais extensa do mundo.

“NYFi”: Uma proposta para reinventar o telefone público em Nova York

Por Constanza Martínez Gaete. Via Palataforma Urbana. Tradução Archdaily Brasil.

Há alguns meses, o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, anunciou o concurso “Desafio para redesenhar os Telefones Públicos”, com a ideia de revitalizar os clássicos telefones das calçadas e convertê-los em equipamentos que possam ser mais úteis e funcionais às atuais necessidades dos cidadãos. Consideraram-se cinco categorias: criatividade, conectividade, funcionalidade, impacto na comunidade e projeto visual, sendo que em cada uma houve um vencedor. Logo, as cinco propostas foram submetidas a uma votação pública pelo Facebook, resultando no ganhador do projeto “NYFi”.

Instalação Stone Garden / Nendo

Esta instalação do escritório japonês Nendo, será inaugurada no pátio do Palazzo Crivelli, no coração do bairro do design, Brera, em Milão. Stone Garden é composta por aproximadamente 200 peças / mesas, feitas de sete diferentes tamanhos e formas, em quartzo de nove diferentes cores, cada um apoiado por uma simples vara de metal e asseguradas mediante um desenho de superposição.

Centre Pompidou Móvel: O museu se torna-se nômade para uma turnê na França através de uma estrutura flexível e pré-fabricada

O Ministério de Cultura Francês iniciou no ano de 2012 uma colaboração com o conhecido Centre Pompidou para levar a arte para novas regiões da França. O museu "em movimento" mostra quatorze exposições diferentes do centro e viaja por sete cidades com pouco acesso à cultura na França.

Mais informações e imagens da estrutura, na continuação.

© Centre Pompidou & Studio Déclic Cambrai © Centre Pompidou & Studio Déclic Cambrai © Centre Pompidou & Studio Déclic Cambrai © Centre Pompidou & Studio Déclic Cambrai + 8

Arte e Arquitetura: Fotografias aéreas de Nova York e Tóquio por Navid Baraty

© Navid Baraty
© Navid Baraty

Com sede em Brooklyn, o fotógrafo Navid Baraty criou a série "Intersection" composta por impressionantes fotografias aéreas do cruzamento entre as ruas de Nova York e Tóquio. Através das imagens, pessoas, automóveis e arquitetura parecem pequenas e irreais, revelando a ordem e o caos da vida cotidiana nestas duas grandes cidades.

Mais imagens na continuação.

© Navid Baraty © Navid Baraty © Navid Baraty © Navid Baraty + 13

“Drums Between the Bells”: Sinos itinerantes em Melbourne, Austrália

Via plataformaurbana.cl Via plataformaurbana.cl Via plataformaurbana.cl Via plataformaurbana.cl + 15

Texto por Constanza Martínez Gaete via Plataforma Urbana. Tradução Archdaily Brasil.

A artista neozelandesa, Tiffany Singht, criou o “Drums Between the Bells” com o propósito de que as pessoas caminhem pelo centro de Melbourne, toquem os materiais que compõem a intervenção e se tornem elas mesmas um elemento fundamental da intervenção. Feita com 12 mil pequenos sinos amarrados com fitas brancas em um olmo centenário localizado no centro da cidade, a intervenção também busca, através de sua presença visual e tátil, diminuir a interferência causada pelos ruídos dos automóveis.

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.