Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Artigos

Artigos

V. Stand / J1 Studio

Nomeado pelos pés em forma de triângulos (V), V.STAND é uma mesa auxiliar multi propósito criada por J1 Studio. Ela pode receber pequenos objetos, como plantas, livros, relógios, telefones, alto-falantes. Conta com um design robusto e estável que pode ser utilizado tanto para interiores como ao ar livre, adicionando um toque colorido com um caráter amigável no ambiente.

Prefeito de Londres Anuncia Plano Diretor de US$ 1.510 Milhões para Ciclovias

O prefeito de Londres, Boris Johnson, há algumas semanas anunciou o ambicioso Plano Diretor de US$ 1.510 milhões, para aperfeiçoar a infraestrutura para bicicletas e melhorar a rede de ciclovias deste meio de transporte. O objetivo deste plano não somente busca ampliar a possibilidade de transitar pela cidade de bicicleta, como também tentará descongestionar o centro da capital e os sistemas de transporte públicos.

Perspectivas sobre Tóquio: Estratégias para o novo desenvolvimento urbano.

Por Dr. Arq. Guillermo Tella, Doutor em Urbanismo, Martín Muñoz, Urbanista e Martín M. Muñoz, Urbanista. Via Palataforma Urbana. Tradução Archdaily Brasil.

Por sua condição de capital, Tóquio é o centro da política, da economia, educação e cultura do Japão. É sede do governo nacional e da residência imperial. Atualmente é área da Tóquio-Yokohama, que conforma a maior aglomeração urbana do planeta, com uma população de 35 milhões de habitantes. O governo metropolitano foi constituído juridicamente em 1943 e administra 23 distritos especiais, mais 39 municipalidades na parte oeste da prefeitura e duas da série de ilhas externas.

Podemos parar de desenhar árvores no topo dos arranha-céus?

Peruri 88 / MVDRV. Rendering © RSI-Studio
Peruri 88 / MVDRV. Rendering © RSI-Studio

Tim De Chant é o editor sênior digital de NOVA e editor na NOVA Next. Ele também escreve para Per Square Mile, o blog onde este artigo foi originalmente publicado.

Apenas alguns anos atrás, se alguém quisesse fazer algo mais na moda, colocaria sobre isso um pássaro. Aves estavam em toda parte. Não tenho certeza se o Twitter foi o que começou todo a agitação, mas isso ficou tão cansativo que Portlandia realizou uma sátira chamada: "Ponha um pássaro." ("Que triste sacola de lona. Já sei! Vou colocar um pássaro nela", por exemplo)

Acontece que os arquitetos têm feito a mesma coisa, mas com árvores. Quer fazer um arranha-céu parecer moderno e sustentável? Coloque uma árvore sobre ele. Ou melhor, dezenas. Muitas propostas de arranha-céus de alto conceito são enfeitadas com árvores. No último andar, em terraços, nas brechas e fendas, ou em varandas absurdamente grandes. Basicamente em qualquer lugar horizontal e longe do chão. Apesar de os arquitetos estarem desenhando dezenas, ainda não vi algum destes arranha-céus "verdes" na vida real. (Há uma notável exceção - BioMilano, ainda não concluído) Porém - e um grande porém - se algum destes edifícios for construído, é provável que as árvores estarão sem folhas antes mesmo que o investidor possa dizer que quer o "retorno sobre o investimento". Isso é bastante fora da realidade. Eu entendo porque arquitetos gostam desenhá-las em seus edifícios. Realmente, eu entendo. Mas será que podemos parar?

Descubra por que não é uma boa ideia colocar árvores em arranha-céus, após o intervalo...

Aproximações a uma metástase urbana / Igor Fracalossi

I

Existem seis critérios básicos para a identificação do câncer de pele de acordo com o método ABCDEF1: Assimetria; Bordas irregulares; Cores variadas entre marrom, vermelho e preto; Diâmetro maior que 6 mm; Evolução na elevação em relação ao nível da pele adjacente, ou nos outros critérios; e F) funny looking (aspecto engraçado).

Shigeru Ban inaugura "Pavilhão de papel" em Madrid

Shigeru Ban arquiteto japonês é reconhecido por seu trabalho low-tech. Se caracteriza por utilizar materiais pouco comuns como papel, tubos de papelão e uniões simples.

Mesa Swing / Duffy London

Christopher Duffy, do estúdio de design Duffy London, criou esta "mesa-balanço", ideal para agregar um pouco de diversão extra na hora de comer ou em reuniões.

O Fim da Crítica: Rumo a uma Nova Arquitetura

Fulcrum #67
Fulcrum #67

O seguinte artigo foi publicado na revista Fulcrum #67 "The End of Critique" e incluí textos de Oliver "Olly" Wainwright (crítico de arquitetura do The Guardian) e meus, David Basulto (Fundador e editor-chefe de ArchDaily e Plataforma Arquitectura). Agradeço a Jack Self pelo convite e edição.

Rumo a uma Nova Arquitetura

Desde os princípios de 1900, a arquitetura moderna sofreu um incremento no seu desenvolvimento, com cada nova iteração é renovada pelas descobertas e soluções projetadas por outros arquitetos. Este processo começou em um ritmo muito lento, quando um jovem Le Corbusier foi ao oriente e publicou suas descobertas e observações em Vers une Architecture (Rumo a uma Nova Arquitetura).

Esta publicação foi muito influente entre os seus contemporâneos, que, com base em suas observações, produziram suas iterações próprias, segunda, terceira e quarta ondas, muito rápido. Esses arquitetos começaram a se reunir. O CIAM foi um exemplo onde este conhecimento original foi compartilhado, replicado, e publicado, tornando o avanço da arquitetura mais rápido.

Desde então, o conhecimento da arquitetura seguiu uma curva de crescimento contínuo, que novamente acelerou-se quando as publicações de arquitetura começam a tornar esse conhecimento disponível em diferentes partes do mundo. E então vem a Internet, fazendo com que o índice de troca de informações aumente dramaticamente, e, portanto, as iterações, acelerando a curva  de forma nunca antes vista.

A importância da Iluminação: o que as fachadas estão dizendo

© Patrick Bingham-Hall
© Patrick Bingham-Hall

"A importância da iluminação" é uma coluna mensal sobre luz e espaço escrita por Thomas Schielke, que mora na Alemanha e tem inúmeros artigos publicados  sobre o tema e também é coautor do livro "Light Perspectives".

Hoje em dia existem várias fachadas com instalações de mídia em todo o mundo que, através de suas dimensões, cores e brilho, chamam a atenção na paisagem urbana noturna. Muitas destas atuam como anúncios publicitários. Por esta razão, é comum haver um diálogo com os vizinhos quanto a forma e o conteúdo das fachadas midiáticas, seja no caso de painéis de propaganda ou mesmo o próprio edifício.

Entretanto, do mesmo modo que um bom livro precisa de um bom contador de estórias, as fachadas midiáticas necessitam de curadores que providenciem boas estórias que estejam relacionadas com o local e com os desejos dos clientes. Os quatro exemplos a seguir mostram como as fachadas midiáticas refletem a história dos próprios edifícios - veja-os após o intervalo...

Cadeira 6 Pernas / architecture uncomfortable workshop

O conceito principal desta cadeira de madeira criada pelo estúdio húngaro architecture uncomfortable workshop, foi manter uma superfície de madeira simples e elegante, com as menores e mais finas pernas possíveis.

Arte e Arquitetura: Paisagens Urbanas em Madeira por James McNabb

Natural de New Jersey, James McNabb inspira sua obra no horizonte de Manhattan. Como carpinteiro experiente, misturou sua habilidade com as memórias de sua infância para criar The City Series, um conjunto de esculturas de madeira feitas com uma serra de fita e madeira de demolição, representando a experiência de "um carpinteiro em viagem ao subúrbios da cidade", como o artista o apresenta.

Mais informações e imagens a seguir.

© James McNabb © James McNabb © James McNabb © James McNabb + 11

Através das Lentes: A Dívida do Art Deco para Agatha Christie

Imagem do "Evil Under the Sun." Cortesia de Carnival films, LWT & Picture Partnership Productions
Imagem do "Evil Under the Sun." Cortesia de Carnival films, LWT & Picture Partnership Productions

Este artigo é uma cortesia de Charlotte Neilson, a autora do blog fascinante Casting Architecture. Sua coluna, Através da Lente, olha a arquitetura e a produção de design na TV e no cinema.

A categorização de um período da arquitetura geralmente permanece firmemente no domínio do entusiasta amador ou profissional – sejamos francos, você pode passar a vida sem saber a diferença entre uma coluna coríntia e jônica sem grandes inconvenientes. Estranhamente, no entanto, a maioria das pessoas é capaz de citar algumas das principais características da arquitetura art déco com bastante facilidade - os cantos curvos, formas estilizadas, o uso de baquelite e cromo, os temas de transportes. 

É interessante que este período seja muito mais familiar para nós, considerando que durou um tempo bastante curto em comparação com outros estilos arquitetônicos. Os movimentos Arts and Crafts e Art Nouveau, por exemplo, que ocorreram em um período de tempo semelhante ao Art Decó, são muito menos conhecido para a comunidade em geral.

É possível, claro, que a Arte Decó seja apenas mais onipresente por causa de seu apelo universal, ou sua singularidade, mas acredito que a maior parte do crédito deve ir para Monsieur Hercule Poirot.

Aprenda mais sobre a contribuição de Agatha Christie para o Art Deco, após o intervalo...

Proposta Bio-City faz crescer grandes vinhas para eliminar contaminação no futuro

Os arquitetos Jakub Fiszer, Piotr Pyrtek e Tomasz Salamon projetaram há alguns anos uma proposta futurista para deixar nossas cidades mais verdes. A ideia principal por trás desta Bio-City é o uso da nanotecnologia e da biogenética para transformar uma cidade comum em uma "cidade-videira".

Mais informações e imagens a seguir.

Heineken WOBO: Quando a Cerveja encontra a Arquitetura

Homer Simpson, um homem muito sábio, um dia descreveu o álcool como "a causa e a solução para todos os problemas do mundo". Mesmo não sendo a absoluta verdade para todos os problemas, cinquenta anos atrás, parecia que a cerveja conseguiria solucionar o déficit habitacional na ilha caribenha de Curaçao, graças à uma estranha, mas socialmente consciente, peça de design.

Série Platform / Studio NOCC

Platform é ao mesmo tempo uma estrutura e um objeto. Desenhada por Juan Pablo Naranjo de Studio NOCC, a estrutura se reduz aos elementos essenciais que evocam uma série de artigos, formando desde pedestais até mesas de café.

Cadeira Drops / Camilla Hounsell Halvorsen

Cortesia de Camilla Hounsell Halvorsen
Cortesia de Camilla Hounsell Halvorsen

Drops, criada por Camilla Hounsell Halvorsen, designer de móveis e arquiteta de interiores, consta de pés de aço inoxidável e um tubo interior coberto por um material de tapeçaria reciclado. O assento não é permanentemente fixo em sua estrutura, mas o anel interior do assento se ajusta sobre o anel exterior da estrutura inferior para que a cadeira possa ser inclinada na posição desejada pelo usuário.

Fundamentos da Arquitetura Contemporânea / Siegbert Zanettini

O objetivo deste texto é trazer elementos que possam contribuir para uma reflexão sobre a contemporaneidade da arquitetura onde abordaremos alguns pontos que fazem parte da conclusão da obra “Razão e Sensibilidade”, texto sistemático que apresentei no ano 2000, para minha Livre Docência na FAUUSP e resultantes das experiências no universo teórico-prático, nas quatro últimas décadas.

Instalação “colored-pencil table” / Nendo

Esta instalação será apresentada na Bienal de Desenho 2013 de Saint-Etienne, França, do dia 14 ao dia 30 de março. Nela os arquitetos japoneses de Nendo utilizaram uma técnica chamada “udukuri” para que, de acordo com a forma desejada, fossem extraídas as partes mais moles das tábuas de cipreste para que as curvas e linhas dos frisos da madeira se destacassem.

Concurso Internacional / Centro Cultural Chapultepec

O concurso internacional para o novo Centro Cultural Chapultepec, realiza uma chamada para revitalizar e respeitar um setor com uma bagagem histórica e cultural muito importante. Localizado no México, a urbanização da zona onde se encontra o local do projeto e em particular a Avenida Chapultepec, foi realizada durante a primeira década do séc XX. Inicialmente era chamada Lafayette, talvez pela ascendência francesa dos habitantes da zona ou talvez pela moda afrancesada que estava muito em voga naquela época.

Para saber mais sobre este Concurso Internacional organizado por CoArq , ,convidamo-lo a seguir lendo.

Como equilibrar as tradições locais e novas soluções em design de interesse público

Butaro Hospital by MASS Design Group. Image © Iwan Baan.
Butaro Hospital by MASS Design Group. Image © Iwan Baan.

Este artigo a seguir é de Marika Shioiri-Clark é uma arquiteta que usa o design para dar força à mudança global e para combater a desigualdade. Enquanto frequentava a Universidade de Harvard para seu Mestrado em Arquitetura, ela co-fundou o grupo sem fins lucrativos MASS Design Group e deu início ao trabalho que se tornaria o Butaro Hospital em Ruanda. Neste artigo, que apareceu originalmente em GOOD como "Building a Rwandan Wall", ela explica o processo pelo qual o hospital foi construído e defende reivindicações de que o projeto, liderado por um grupo de arquitetos ocidentais, era, de alguma forma, de natureza colonialista.

Ela discorre: "Em um lugar como Ruanda, não é neo-colonialista trabalhar por projetos de alta qualidade contanto que se esteja profundamente e autenticamente comprometido com a comunidade. No mundo atual, é mais neo-colonialista assumir que o povo africanos não quer edifícios e espaços bem projetados".

Leia sobre as experiências feitas por Shiori-Clark e o delicado equilíbrio que deve se impor entre conhecimento local e técnicas inovadoras após o intervalo.

Arte e Arquitetura: Cidade-Colcha: Bagagens Afetivas em Florianópolis / Paula Franchi Macedo

Atmosferas - Pessoas e Ações na Praça XV Paisagens Têxteis no trajeto do Volta ao Morro Pantanal Cidade Pop-Up: Um olhar de viajante no cotidiano da cidade	Cidade Pop-Up: Um olhar de viajante no cotidiano da cidade	+ 11

Cidade-Colcha: Bagagens Afetivas em Florianópolis

As três intervenções que se seguem foram realizadas na cidade de Florianópolis durante o mês de fevereiro de 2013 e fazem parte do trabalho de graduação em Arquitetura e Urbanismo de Paula Franchi Macedo. Com o título "Cidade-Colcha: Bagagens Afetivas em Florianópolis", o trabalho busca chamar atenção para pequenos detalhes da cidade que cativam o olhar da estudante e que formaram parte da bagagem que esta leva de suas vivências na cidade.

Mesa Gaufrette au Barcelone / Manolito & Manolita

Manolito & Manolita, designers espanhóis de mobiliário e iluminação, apresentam a mesa de centro 'Gaufrette au Barcelone', feita a partir de pedaços de madeira reciclada, coletados e selecionados um a um em diferentes bairros de Barcelona, com acabamentos de materiais de alta qualidade.

Cinema & Arquiteura: "Cloud Atlas"

A Viagem (Cloud Altas) é a adptação do romance de David Mitchell, homonimo. Segue-se seis diferentes historias, cada uma acontecendo em um lugar e época diferentes, variando até cem anos (do passado ao futuro). Cada período tem um desenvolvimento cuidadoso do cenario, e, como de costume, os irmão Watchwski mostram sua forma peculiar de imaginar a cidade do futuro.

De fato, as histórias foram filmadas separadamente: enquanto Tom Tykwer trabalhava nas histórias que se desenrolavam nas decadas de 1930 e 1970, os irmão Watchowski filmavam as futurista (que aconteciam no ano de 2321). Várias edificações famosas foram utilizadas - nos avise se reconhecer alguma delas. 

Nova coleção de móveis do OMA para Knoll

A fabricante norte-americana de mobiliários Knoll, associou-se com o AMO - a outra parte escritório de aquitetura OMA de Rem Koolhaas - para criar uma série de 12 peças de mobiliário para o desfile de moda masculina da Prada F/W 2013 em Milão. Os desenhos coloridos do AMO (que ainda está em progresso) complemetam os tons brilhantes apresentados n coleção da Prada e serão lançados no Salão do Móvel de Milão 2013.

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.