Concurso Cabana de Arte - Acadêmicos 2021: inscrições abertas

Concurso Cabana de Arte - Acadêmicos 2021: inscrições abertas

Este concurso é uma sequência do Projeto Cabana de Arte, realizado no ano de 2020 pelo grupo BANGA, que reunia arquitetos e artistas angolanos, para juntos criarem um espaço virtual de exposição e de acesso gratuito ao público. Para o ano de 2021, o desafio é lançado aos alunos de arquitetura e recém-licenciados em Luanda, Angola.

O programa será semelhante às edições passadas do Cabana de Arte, mas com alguns ajustes devido à natureza académica do concurso, e à dinâmica que se pretende criar entre alunos-artista. Pretende-se promover a interação com o cliente real (o artista), em que o grupo de alunos desenvolverá um projeto onde deverá ser notório o diálogo entre arquitetura e a arte/obra do artista. Espera-se ainda que a resposta ao programa seja dada de forma rápida, criativa e de acordo com os pedidos do cliente. Esta deve albergar e complementar uma das obras do artista (escolhida pelo mesmo), mas sem deixar de lado, as qualidades espaciais de um projecto de arquitetura.

Pretende-se a construção de um espaço expositivo que albergue a obra do artista angolano de Muamby Wassaky, intitulada: Arquitectura da Construção Alternativa, onde os artista explora elementos típicos da construção tradicional (condutas, canos, tubos, fios eléctricos...) para criar esculturas e instalações.

Entre edifícios destruídos durante a guerra, e obras inacabadas ou construídas sem o rigor necessário, podemos classificar Luanda como uma cidade (quase) apocalíptica: a representação perfeita de entropia, caos e desordem. Apesar desta aparente desorganização, aqui coexistem vários ecossistemas, quer naturais quer artificiais (fabricados pelo Homem). É neste ambiente dicotómico – destruído/construído, rico/pobre, começo/fim – que Muamby Wassaky encontrou inspiração para as suas obras. Como Muamby disse, “fazemos tudo pela metade”: temos edifícios que foram destruídos mas os seus “cadáveres” ainda permanecem de pé; temos construções começadas mas deixadas a meio; e que por falta de rigor, temos construções mal feitas que consequentemente, geram problemas.

Dentro destes três grupos, existem elementos comuns que chamam a atenção de Muamby: as estruturas e sistemas responsáveis pelo sustento das construções. Pilares e vigas deteriorados com a armadura à mostra, material de canalização, aparelhos de ar-condicionado destruídos, fios de eletricidade e comunicações, são alguns destes elementos. O artista então começa a relacioná-los com os sistemas presentes no corpo humano: as veias e artérias com os cabos elétricos; as vigas e pilares com o esqueleto; os aparelhos de ar-condicionado com o sistema respiratório. Chega-se a uma conclusão: as construções são personificações do corpo humano, onde as que foram destruídas ou ficaram inacabadas remetem-nos a mutações da figura humana.

Vale a pena lembrar que, o tema do projecto é Muamby Wassaky e pautas que o mesmo explora no seu trabalho: ecologia (reciclagem de materiais de construção), saneamento básico e o impacto da globalização sobre a cidade de Luanda.

Este espaço expositivo localizar-se-á em Angola, na cidade de Luanda, num local a escolher pelos concorrentes (a relação do lugar escolhido dentro da cidade de Luanda com a temática do concurso poderá ser relevante). A cidade de Luanda foi escolhida pelas pontes já existentes entre a mesma e a obra de Muamby; o artista trabalha sobre várias questões afetas à sociedade angolana, como a problemática do saneamento básico, o desperdício e consumo exacerbado de recursos naturais. No entanto, deve-se ter noção da importância com a envolvente, sendo recomendado uma relação entre o projeto e o lugar.

O espaço de exposição deve sempre nascer a partir de uma fachada que não ultrapasse os 7mx6m (comprimento x altura), que será o rosto do projeto. O que há por detrás desta? Qual espaço esta fachada alberga? Quem responderá estas perguntas serão os grupos de estudantes.

Este concurso é aberto à estudantes de arquitectura e recém-licenciados em Luanda, Angola.

Para mais informações, visite o nosso site oficial.
https://www.banganossa.com/cabanadearteacademicos2021

Baixar as informações relacionadas com este concurso aqui.

  • Título

    Concurso Cabana de Arte - Acadêmicos 2021: inscrições abertas
  • Tipo

    Divulgação de concursos (concursos de estudantes)
  • Website

  • Organizadores

  • Prazo de inscrição

    01 de Outubro de 2021 10:30 PM
  • Prazo para envio

    01 de Outubro de 2021 11:00 PM
  • Onde

    Angola
  • Preço

    Grátis
  • Restrições geográficas (restrições por país)

    Angola

Este concurso foi enviado por um leitor do ArchDaily. Se você quer enviar um concurso, chamada de trabalhos ou outra "oportunidade" por favor, use o formulário "Enviar um Concurso". As opiniões expressas nos anúncios enviados pelos usuários archdaily não refletem necessariamente o ponto de vista de ArchDaily.

Cita: "Concurso Cabana de Arte - Acadêmicos 2021: inscrições abertas" 04 Set 2021. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/966866/concurso-cabana-de-arte-academicos-2021-inscricoes-abertas> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.