Memorial da Resistência de São Paulo exibe mostra “Yona Friedman: Democracia”

Memorial da Resistência de São Paulo exibe mostra “Yona Friedman: Democracia”

O Memorial da Resistência de São Paulo, equipamento da Secretaria de Estado da Cultura, inaugura no sábado, dia 26 de junho de 2021, a mostra biográfica “Yona Friedman: Democracia”. Com curadoria de Ana Pato, coordenadora do Memorial, a mostra apresenta um recorte da produção do arquiteto, artista, sociólogo e antropólogo franco-húngaro Yona Friedman (1923-2020), apresentando animações, manuais desenvolvidos com a ONU, instalações dentro e fora do edifício, intervenções urbanas em parceria com coletivos da região central, além de encontros públicos em parceria com o Sesc Bom Retiro.

Memorial da Resistência de São Paulo exibe mostra “Yona Friedman: Democracia” - Imagem 4 de 10Memorial da Resistência de São Paulo exibe mostra “Yona Friedman: Democracia” - Imagem 5 de 10Memorial da Resistência de São Paulo exibe mostra “Yona Friedman: Democracia” - Imagem 9 de 10Memorial da Resistência de São Paulo exibe mostra “Yona Friedman: Democracia” - Imagem 10 de 10+ 10

Nascido na Hungria e radicado na França, Yona Friedman dedicou sua vida à criação de uma linguagem universal e acessível sobre os direitos humanos, as questões sociais e a autonomia dos indivíduos, sobretudo a partir dos anos 1970, quando colaborou com programas da UNESCO e Universidade das Nações Unidas. Valendo-se de uma linguagem casual e facilmente transmissível, os quadrinhos, desenvolveu manuais em que defende a autonomia do indivíduo para compreender e interpretar o mundo de acordo com a própria experiência. Para ele, o direito a compreender é parte dos direitos humanos.

Memorial da Resistência de São Paulo exibe mostra “Yona Friedman: Democracia” - Imagem 3 de 10
Yona Friedman (1923-2020). Museu ao ar livre Museu ao Ar Livre [Musée a l’Air Libre], fotomontagem de Yona Friedman para a Île Seguin, nos arredores de Paris, França (sem data). Divulgação

A visita à mostra “Yona Friedman: Democracia” inicia-se com uma instalação feita com painéis de lambe-lambe com uma padronagem do arquiteto, para, em seguida, apresentar textos biográficos e imagens que ilustram seus principais projetos como a Cidade Espacial  e o Museu de Rua, além dos icônicos manuais em quadrinhos, onde abordava questões cotidianas fundamentais como o direito a moradia, meio-ambiente, acesso a água e comida, e duas premiadas animações dos anos 1960, realizadas em parceria com sua esposa Denise Charveyn.

Memorial da Resistência de São Paulo exibe mostra “Yona Friedman: Democracia” - Imagem 7 de 10
Yona Friedman (1923-2020). A Grande Licornerie A Grande Licornerie [La Grand Licornerie], de Yona Friedman, publicado pelo CNEAI = Centre National Édition Art Image (2010). Divulgação

Nas paredes, a equipe do Memorial recriou em desenhos e palavras as “Licornes” [“Unicórnias”, em francês], personagens mitológicas frequentes na obra de Yona, que nadam em um mar de palavras que evocam o contexto político e social atual do Brasil.

Memorial da Resistência de São Paulo exibe mostra “Yona Friedman: Democracia” - Imagem 6 de 10
Yona Friedman (1923-2020). Gribouilli [Rabisco] Gribouilli, de Yona Friedman, realizado no CNEAI = Centre National Édition Art Image, Chatou, França (2007). Divulgação

A instalação “Gribouilli” [“Rabisco”, em francês] também está presente na mostra. Essa estrutura tridimensional irregular de grandes dimensões, realizada em frágeis fios de alumínio emaranhadossuspensos no espaço, evoca a técnica construtiva autônoma e intuitiva presente em alguns de seus projetos mais revolucionários.

“Yona Friedman: Democracia” conta ainda com a realização de uma série de ações e intervenções urbanas em parceria com os coletivos artísticos casadalapa e Paulestinos, além de encontros públicos junto ao SESC Bom Retiro, onde a curadora e convidados aprofundam discussões e temas suscitados pela mostra.

“Em tempos de negacionismo sobre temas que são postulados inegociáveis para o Memorial da Resistência, a defesa de Yona Friedman por formas de transmissão de conhecimento abertas e participativas é essencial para pensarmos o papel da comunicação na luta pela valorização de princípios democráticos, pelo exercício da cidadania e pela educação em direitos humanos”, declara Ana Pato, em texto de apresentação da mostra.

Memorial da Resistência de São Paulo exibe mostra “Yona Friedman: Democracia” - Imagem 8 de 10
Yona Friedman (1923-2020). Colagem 4B Colagem 4B (fundo rosa) [Collage 4B (fond rose)], de Yona Friedman (2007). Divulgação

A exposição é realizada com a cortesia do Fonds de Dotation Denise et Yona Friedman, em colaboração com o CNEAI - Centre National Édition Art Image, Sylvie Boulanger e o apoio do Consulat Général de France à São Paulo.

Exposição: “Yona Friedman: Democracia”
Curadoria: Ana Pato
Abertura: sábado, 26 de junho de 2021
Visitação: de 26 de junho de 2021 a 07 de março de 2022
Local: Memorial da Resistência de São Paulo
Endereço: Largo General Osório, 66 - Santa Ifigênia, São Paulo – SP

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Equipe ArchDaily Brasil. "Memorial da Resistência de São Paulo exibe mostra “Yona Friedman: Democracia”" 22 Jun 2021. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/963621/memorial-da-resistencia-de-sao-paulo-exibe-mostra-yona-friedman-democracia> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.