SOM e TranSystems redesenham a estação ferroviária elevada mais antiga de Chicago

SOM e TranSystems redesenham a estação ferroviária elevada mais antiga de Chicago

Skidmore, Owings & Merrill (SOM) e TranSystems estão redesenhando uma das redes ferroviárias elevadas mais antigas e movimentadas de Chicago. O novo projeto da Chicago State / Lake Station oferece melhor acessibilidade, segurança e conforto para todos os passageiros e respeita o tecido histórico circundante do centro da cidade. O projeto proposto inclui plataformas mais amplas, uma cobertura de vidro flutuante, uma nova ponte de conexão suspensa, elevadores e melhorias no nível da rua.

Cortesia de Skidmore Owings & MerrillCortesia de Skidmore Owings & MerrillCortesia de Skidmore Owings & MerrillCortesia de Skidmore Owings & Merrill+ 7

A estação está localizada em uma junção vital dentro do Chicago Loop, servindo seis das oito linhas de trem de Chicago, com conexões para rotas de pedestres e ônibus adjacentes. As melhorias no projeto estrutural da estação irão remover colunas obstrutivas e oferecer segurança aos pedestres e ao tráfego de veículos na via principal. As mudanças feitas no nível da rua incluem melhorias na iluminação, esquinas mais largas, uma travessia de pedestres aprimorada e uma conexão acessível com a praça ao norte.

Embora o projeto seja liderado por SOM e TranSystems, uma equipe diversificada de consultores locais e contribuições de proprietários de imóveis vizinhos e organizações cívicas também participaram do processo criativo. A estação é uma das mais visíveis na rede CTA, por isso, a equipe queria que o projeto refletisse sua importância e atendesse às necessidades dos passageiros.

A cobertura de vidro é projetada com um padrão que protege os pássaros de possíveis colisões, oferecendo também sombra no verão e proteção contra ventos fortes no inverno, ao mesmo tempo em que difunde a luz natural dentro da estação. A transparência da cobertura reflete a história arquitetônica de Chicago, como as pontes e os primeiros arranha-céus. A estrutura também é altamente eficiente, pois minimiza obstruções visuais e espaciais para fornecer vistas ininterruptas dos edifícios históricos e marcos arquitetônicos que ficam ao lado da State Street. Para estabelecer uma ligação entre o passado e o presente, os materiais da estação existente foram integrados no projeto, juntamente com outros elementos educacionais.

Cortesia de Skidmore Owings & Merrill
Cortesia de Skidmore Owings & Merrill

Uma nova ponte revestida de vidro e metal na extremidade oeste da estação foi implementada para fornecer aos passageiros uma circulação totalmente acessível da rua à plataforma. As plataformas foram ampliadas e saídas adicionais foram implementadas para acomodar mais passageiros e melhorar o conforto e a segurança em toda a estação.

Cortesia de Skidmore Owings & Merrill
Cortesia de Skidmore Owings & Merrill

Além do projeto de renovação de Chicago, SOM concluiu recentemente a transformação do mirante Willis Tower, uma plataforma que inaugura uma nova exposição interativa e mostra como a arquitetura moldou a identidade de Chicago ao longo da história da cidade. Chicago também selecionou SOM e TnS Studio para projetar uma incubadora para pequenas empresas e empreendedores no bairro de Englewood, chamada Englewood Connect, que visa promover o comércio local e maior conectividade, bem como criar novos espaços públicos flexíveis.

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Stouhi, Dima. "SOM e TranSystems redesenham a estação ferroviária elevada mais antiga de Chicago" [SOM and TranSystems Redesign Chicago's Oldest Elevated Rail Station ] 25 Jun 2021. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/963450/som-e-transystems-redesenham-a-estacao-ferroviaria-elevada-mais-antiga-de-chicago> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.