Casa para uma Pianista / Pedra Líquida

Casa para uma Pianista / Pedra Líquida

© José Campos© José Campos© José Campos© José Campos+ 33

Porto, Portugal
  • Arquitetos: Pedra Líquida
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  169
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2019
  • Fotógrafo Fotografias:  José Campos
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Carpilux, Duravit, JNF
  • Arquitetos Responsáveis:Guiomar Rosa
  • Equipe De Projeto:Hugo Natário, Jorge Gomes
  • Cliente:Privado
  • Engenharia Estrutural:João Lima
  • Hidráulica :Luisa Miguel
  • Térmica:Filipe Trindade
  • Acústica:Rui Ribeiro
  • Mecânica:Filipe Trindade
  • ITED:Filipe Trindade
  • Cidade:Porto
  • País:Portugal
Mais informaçõesMenos informações
© José Campos
© José Campos

Descrição enviada pela equipe de projeto. Esta casa foi construída para uma pianista que pretendia ter o seu piano de cauda e um antigo cravo, no piso térreo, em contacto com o pátio posterior e o jardim. Assim, e neste piso, uma escada central, em betão aparente, divide a entrada de pessoas e automóveis da Sala de Música, sendo esta bem iluminada por uma longa janela. No primeiro andar, essa escada central transforma-se numa estrutura metálica, mais leve e transparente, articulando a cozinha (voltada para a rua) com a sala (voltada para o pátio posterior). No último piso, a mesma escada culmina num patamar, ligando o quarto da frente ao quarto das traseiras, ambos servidos por sanitários próprios.

© José Campos
© José Campos
© José Campos
© José Campos

A esta simplicidade tipológica corresponde uma simplicidade de opções arquitetónicas: tetos em betão aparente; paredes rebocadas; pavimentos, caixilharias e móveis de cozinha em madeira; e o uso pontual de mármore nos sanitários.

© José Campos
© José Campos
Planta Baixa Segundo Pavimento
Planta Baixa Segundo Pavimento
© José Campos
© José Campos
Corte 01
Corte 01
© José Campos
© José Campos

Os detalhes mais sofisticados são aplicados aos elementos-chave do projeto: à escada metálica central e às fachadas frontal e posterior. A escadaria é formada por dois lanços unidos por um patamar semicircular, com degraus forrados a madeira. É complementada por um corrimão linear em ferro, concebido em semicírculo perimetral, mas também em triângulo, no seu centro. Como referido, as fachadas são edificadas em betão aparente, sendo a a sua textura moldada por um molde drapeado realizado em madeira.

© José Campos
© José Campos
© José Campos
© José Campos

Vista da rua, esta casa vive entre o ecletismo das edificações vizinhas, contrastando com suas formas e cores, não pela sua exuberância, mas pela sua estreiteza, verticalidade e simplicidade.

© José Campos
© José Campos

Este projeto pretende dialogar com uma longa tradição arquitetónica do Porto e de outras cidades europeias de origem medieval/burguesa. Para tanto, reinventa o lote tradicional dessas cidades – estreito em largura e longo em comprimento – provando que este pode ser adaptado a novas formas de vida.

© José Campos
© José Campos

Esta casa é simultaneamente simples, na sua tipologia, e graciosa no desenho dos seus elementos estruturais. Esta filosofia de projeto pode servir de exemplo para intervenções futuras, neste tipo de lote, que não pretendam disfarçar a sua contemporaneidade, nem se envergonhar da sua frugalidade.

Cortesia de Pedra Líquida
Cortesia de Pedra Líquida

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos
Sobre este escritório
Cita: "Casa para uma Pianista / Pedra Líquida" 01 Jun 2021. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/962571/casa-para-uma-pianista-pedra-liquida> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.